15 março, 2015

AO VIVO - Protestos de 15 de março pelo Brasil



Sakamoto: ativistas de direita e esquerda se unem pelo ódio ao outro

Análise do blogueiro do UOL Leonardo Sakamoto aponta que, mais do que um sentimento de estar construindo um mundo novo, coletivamente, ativistas de direita e esquerda se juntam guiados pela sensação de conforto trazida pelo sentimento de pertencimento a um grupo. E, o melhor: esse grupo se define muitas vezes não pela aceitação das propostas política de uma linha ideológica, mas por identidade reativa ao adversário. Ou seja, juntam-se pelo ódio ao outro, não pelo amor ao seu. O problema é que o ódio leva a mais ódio que desagua no vazio. Leia Mais

Humorista do Casseta & Planeta hostiliza Dilma e PT no Rio

Enquanto os milhares de manifestantes presentes no ato contra o governo Dilma Rousseff (PT) caminham pela orla de Copacabana em direção ao Leme, ambos na zona sul do Rio de Janeiro, de cima de um trio elétrico, lideranças do movimento antipetista fazem discursos inflamados. Aos gritos, o humorista Marcelo Madureira, do Casseta & Planeta, se dirigiu aos manifestantes e foi bastante aplaudido. "Se eles [petistas] quiserem, que vão para a Venezuela. Temos que continuar lutando e pressionar o Congresso a tirar essa camarilha do poder. Fora Dilma, fora PT", declarou. Outros discursos atacaram o ex-presidente Lula, que é alvo de muitos cartazes exibidos no protesto. Segundo a CBN, a PM estima em 15 mil o número de manifestantes; organizadores falam em 30 mil.

Manifestantes começam a se concentrar em Maceió

A movimentação no Corredor Vera Arruda, na praia de Jatiúca, em Maceió, neste domingo (15), é intensa e manifestantes começam a se concentrar. A maioria do grupo está vestindo roupas em verde e amarelo e traz bandeiras e cartazes contra o governo Dilma. O movimento é monitorado pela PM (Polícia Militar) e homens da Força Nacional.

Teresina amanhece com faixas; grupo ironiza pedido de impeachment

A manifestação em Teresina (PI) deverá ocorrer às 16h deste domingo (15),na avenida Marechal Castelo Branco, na zona central, porém a cidade amanheceu com várias faixas espalhadas nas principais avenidas da cidade. Na avenida Marechal Castelo Branco, uma faixa afixada em um muro ironiza o movimento contra o governo Dilma e diz "impitiman é meuzovo". 


Entre 20 e 60 mil pessoas rumam para o Congresso em Brasília

Em Brasília, marcha contra Dilma acaba de sair do Museu da República. De acordo com a organização do protesto, manifestantes devem chegar até a frente do Congresso e se concentrar até 12h. Protesto ocorre pacificamente. Organização diz que há 60 mil pessoas no local. PM fala em 20 mil.


Vinte mil pessoas lotam praça em Belo Horizonte

A Polícia Militar estimou, neste momento, em 20 mil pessoas na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, que está completamente tomada. Muitas pessoas usam camisetas da seleção brasileira de futebol. Outras, estão com os rostos pintados de verde e amarelo e usam apitos. As pessoas entoam palavras de ordem contra o governo Dilma Rousseff. O tráfego de veículos no entorno da praça está fechado. Um contigente da Polícia Militar está no local e, até o momento, não há registro de ocorrência. 


PM bloqueia acesso ao Palácio do Planalto

A Polícia Militar do Distrito Federal bloqueou as ruas que dão acesso ao Palácio do Planalto neste domingo (15) para evitar que os participantes da manifestação contra o governo Dilma Rousseff se concentrem na entrada da sede do Poder Executivo. Carros estão impedidos de passar em frente do Planalto. Até as 9h30, apenas alguns ciclistas e turistas caminhavam na região. Leia Mais

No Recife, grupo que pede intervenção militar não é bem recebido

Centenas de opositores ao governo federal saíram em passeata pela avenida Boa Viagem, no Recife, na manhã deste domingo (15). A concentração começou às 9h e a movimentação deve seguir durante toda a manhã e tarde na zona sul da cidade. Algumas pessoas pediam uma intervenção militar, mas não foram bem recebidas na manifestação.  Leia Mais

Hostilidade ao PT e a Dilma dá o tom em protesto no Rio

De acordo com o tenente-coronel Luiz Carlos Segala, comandante do policiamento no ato do Rio de Janeiro, cerca de 5.000 pessoas participam da manifestação na orla da praia de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro. Ele informou que foram destacados 850 policiais militares para acompanhar o protesto, entre eles 250 do Batalhão de Grandes Eventos. O número de manifestantes cresceu consideravelmente a partir das 9h30, horário marcado para o início do protesto, quando havia cerca de 400 pessoas reunidas no local, segundo a PM. Muitos participantes do ato estão com os rostos pintados com faixas verde e amarela. Em uníssono, eles gritam frases como "Fora Dilma", "o PT roubou" e "a nossa bandeira jamais será vermelha".


Toldo protege manifestantes do sol em São Luís

Em São Luís, manifestantes se encontram na avenida Litorânea, na orla da capital maranhense. No local, foi montado um toldo para proteger do sol as pessoas que protestam.

Protesto já reúne 1.000 manifestantes em Campinas (SP)

Cerca de 1.000 manifestantes de Campinas (SP) ocupam o Largo do Rosário, no centro da cidade, segundo a Polícia Militar. Os organizadores do movimento “Vem pra Rua” falam em 3.500 manifestantes. O grupo deve seguir em passeata pelas principais vias do centro da cidade. A intenção é chegar ao Centro de Convivência, onde o ato será encerrado com o Hino Nacional por volta das 12h. Vestindo verde e amarelo, e munidos de cartazes e carro de som, os manifestantes pedem o fim da corrupção e reforma política. Policiais militares e guardas municipais acompanham o protesto. 

Chuva reduz participação de manifestantes em Aracaju

Em Aracaju, a chuva reduziu o número de pessoas na concentração. Um mural branco foi feito para que todos pintem as mãos de verde ou amarelo e deixem sua marca. 

Bandeira brasileira é hasteada em Ponta Grossa (PR)

Em Ponta Grossa (PR), o protesto que pede o impeachment da presidente Dilma Rousseff reúne manifestantes na Praça Barão de Guaraúna. Atendendo aos pedidos da organização do evento, grande parte das pessoas veste roupas amarelas, verdes e brancas. Com a bandeira brasileira hasteada em um guindaste, os manifestantes cantaram o hino nacional. Cerca de 11.500 pessoas confirmaram presença pelas redes sociais. O protesto começou às 9h e deve seguir até as 12h.

Manifestantes começam a chegar no centro de Campinas (SP)

Manifestantes começam a chegar ao Largo do Rosário, no centro de Campinas (SP), para participar do protesto organizado pelo movimento “Vem pra Rua”, marcado para as 9h30 deste domingo. Nas redes sociais, mais de 7.000 pessoas confirmaram presença. Policiais militares e guardas municipais reforçam a segurança na região.  Um outro protesto, que pede o impeachment da presidente Dilma, deve começar às 13h.

Grupo pede intervenção militar em Maceió

Em Maceió, manifestantes se concentram no Corredor Vera Arruda, na orla da cidade. Boa parte dos manifestantes veste verde e amarelo e leva cartazes. Eles protestam contra Dilma, mas um grupo pede intervenção militar e diz que apenas os militares podem fazer a "verdadeira reforma política". O domingo é de sol intenso na capital alagoana. 


Manifestantes pedem fim do STF em protesto no Rio

Ao som do Hino Nacional brasileiro, cerca de 400 pessoas, segundo a PM, estão reunidas na praia de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, às 9h30 deste domingo (15). Posicionados entre dois trios elétricos, os manifestantes pedem, entre outros pleitos, o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) e uma intervenção militar. Grande parte dos participantes do ato está vestida com a camisa da seleção brasileira de futebol e carrega a bandeira do Brasil. Faixas e cartazes pedem ainda o combate à corrupção e o fim do STF. Nas janelas dos prédios da orla de Copacabana, há bandeiras do país penduradas e pessoas acenando. O grupo ocupa as faixas de um dos sentidos da avenida Atlântica, que ficam interditadas para o trânsito aos domingos, para a prática de esportes. Com o céu nublado, a praia está praticamente vazia na área onde ocorre o ato. Pelo menos 250 policiais militares do Batalhão de Grandes Eventos acompanham a manifestação. 



Manifestantes fazem um minuto de silêncio e ouvem Hino Nacional em Brasília

Às 9h30, manifestantes realizaram "um minuto de silêncio pela corrupção no Brasil". Grupo de pessoas se juntam ao lado de carro de som que vai conduzir marcha pela Esplanada dos Ministérios. Após gritarem palavras de ordem contra Dilma, Lula e Dias Tofolli, manifestantes escutaram o Hino Nacional. 

Dilma pediu manifestação "sem violência"

A presidente Dilma Rousseff pediu no sábado (14) que os cidadãos protestem "sem violência" neste domingo. "Valorizo muito o fato de que, hoje no Brasil, as pessoas podem se manifestar livremente e não podemos aceitar qualquer tipo de violência que impeça esse direito. Sou a favor da democracia. Espero que amanhã o Brasil prove a sua maturidade democrática", disse a governante em seu perfil oficial no Facebook. Leia Mais

UOL 
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI