19 março, 2015

Dilma mandou avisar a Cunha que demitiria Cid se ele não decidisse sair

House of Cunha Dilma Rousseff já havia decidido demitir Cid Gomes caso o ex-ministro da Educação não tomasse a iniciativa de sair. A presidente autorizou o vice, Michel Temer, a comunicar a decisão a Eduardo Cunha (PMDB-RJ) enquanto Cid ainda estava no plenário da Câmara se digladiando com deputados. Por isso o presidente da Casa se manteve impassível no bate-boca. Mais: Aloizio Mercadante (Casa Civil) concordou que Cunha desse a notícia da demissão para conter a rebelião na base.

Foi dada… Interlocutores de Dilma acreditam que a demissão de Cid é o pontapé para o início da reforma ministerial para tentar estancar a sangria do governo.

… a largada A aposta é que, além de Pepe Vargas (Relações Institucionais), cuja saída é iminente, Dilma pode ser convencida a mudar a comunicação de governo.

Dossiê Na pasta que levou ao plenário da Câmara para a sessão em que acusou Eduardo Cunha de ter fama de achacador, Cid carregava recortes de jornais com notícias sobre a investigação do peemedebista na Lava Jato.

Tarja preta De um observador do semblante de deboche de Cid –que foi internado dias antes de ir à Câmara– enquanto via os deputados pedirem sua cabeça: “Quero essa medicação que deram para ele no hospital”.

Vodu Tucanos pretendem explorar o destempero do ex-ministro para dizer que a presidente é despreparada para escolher sua equipe e se tornou refém da base aliada.

Querem mais Ala do PMDB acha que não vale a pena assumir a Secretaria de Relações Institucionais se Aloizio Mercadante permanecer na Casa Civil.

Pão de ló Celso Russomanno (PRB) e Domingos Neto (Pros), líderes de partidos da base, ficaram de pé no anúncio do pacote anticorrupção, por falta de lugares.

Holofote Petistas defendem que o empresário Adir Assad, preso na Operação Lava Jato, seja o novo foco do partido na CPI da Petrobras. Ligado ao ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, Assad é visto pelos deputados do PT como “uma bomba relógio” para o PSDB.

Barreiras O PT teme, no entanto, que a dobradinha entre PMDB e PSDB dificulte que um depoimento de Assad seja aprovado. O relator da CPI, Luiz Sérgio (PT-RJ), tem dito ser bastante difícil duelar com essa aliança.

Passo adiante O PSDB apresentará uma proposta de emenda à Constituição para permitir que o presidente da República possa ser investigado mesmo por ações anteriores ao mandato.

Hoje não O artigo que impede a responsabilização foi usado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para não analisar as menções a Dilma na Lava Jato.

Maquiagem No Senado, petistas brincavam chamando o pacote anticorrupção de “pacote antirrugas”, referência à metáfora usada pela presidente de que a corrupção é uma “senhora idosa”.

Melou? Senadores do PT não viram com bons olhos as declarações dos peemedebistas Renan Calheiros (AL) e Eunício Oliveira (CE) de que o Senado já discutiu muito ações contra corrupção.

Calendas Para eles, a sigla mostra que vai dificultar a aprovação das matérias.
Visita à Folha Charles Desmartis, presidente do Grupo Carrefour no Brasil, visitou ontem a Folha, onde foi recebido em almoço. Estava acompanhado de Thomas Kamm e Adélia Chagas, assessores de imprensa.


TIROTEIO
Eduardo já até demite ministro. Com uma presidente tão fraca, vivemos, na prática, um regime de semi-parlamentarismo.
DE MENDONÇA FILHO (PE), líder do DEM na Câmara, sobre Dilma ter atendido exigência do PMDB e do presidente da Casa de demitir Cid Gomes do MEC.


CONTRAPONTO

Tempos de guerra
Durante almoço de Joaquim Levy com Paulo Skaf e pesos-pesados da economia na Fiesp, na segunda-feira, houve um momento para se falar da História.
 
Quando se discutia as perspectivas do Brasil pós-ajuste fiscal, Levy recorreu a Winston Churchill, o lendário premiê britânico. O ministro disse que, quando Londres estava sob bombardeio nazista, um jornalista perguntou a Churchill o que seria da Europa depois da guerra.
–Com seu sarcasmo e ironia, Churchill disparou a seguinte resposta: ‘Primeiro temos que vencer a guerra’.
 
Os empresários não ficaram felizes com a comparação.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI