16 março, 2015

Procuradoria denuncia tesoureiro do PT por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha

O Ministério Público Federal denunciou mais 27 pessoas, entre elas o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e o ex-diretor da Petrobras Renato Duque por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. 



Também estão nessa denúncia da Operação Lava Jato o empresário Adir Assad –investigado sob suspeita de manter empresas laranjas e usá-las para lavar dinheiro– e Lucélio Roberto von Lehsten Góes, filho de Mario Góes, que já está preso em Curitiba e é apontado como operador do esquema de corrupção na Petrobras. 


Duque, Assad e Lucélio Góes foram presos na manhã desta segunda-feira (16), na décima fase da investigação que apura um esquema de corrupção na Petrobras. 

Além deles, Sonia Mariza Branco e Dario Teixeira Alves Junior também foram citados. A Polícia Federal cumpre também mandados de prisão contra eles. 



A nova denúncia, segundo os promotores, envolve desvios em quatro obras da Petrobras: gasoduto Urucu-Coari, refinarias Araucária e Paulínia e gasoduto Pilar/Ipojuca.

Também segundo os promotores, há empresários envolvidos nessas nova denúncia, entre eles executivos da OAS, Mendes Jr e Setal. 


A Procuradoria da República afirma que Vaccari ajudou a intermediar o pagamento de propinas ao PT que foram consumadas por meio de doações oficiais para o partido entre os anos de 2008 e 2010. Essas doações somam mais de R$ 4 milhões e foram feitas a entidades como o diretório nacional e o diretório da Bahia. Não foram feitas doações específicas para candidaturas nesse caso. 


O procurador Deltan Dallagnol apresentou como prova o fato de os repasses legalizados ao PT terem ocorrido logo depois de a Petrobras pagar as empresas que fizeram essas doações. "Eram pagamentos com aparência lícita", disse. 


Ele afirmou ainda que as quantias mandadas ao partido dessa forma eram "descontadas" do total de propina devido na Diretoria de Serviços da Petrobras. Segundo o procurador, há provas de que Vaccari participou de reuniões com empresários e operadores para discutir esses pagamentos. 


Segundo Dallagnol, contribuíram para os investigadores chegarem a essas conclusões delações premiadas de envolvidos como Augusto Mendonça, da empresa Toyo Setal, e o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco. 


De acordo como o Ministério Público Federal, a lavagem de dinheiro envolvendo apenas os fatos citados nessa soma R$ 292 milhões. 


O suposto esquema envolvia também contratos que previam pagamentos por serviços que nunca eram prestados. 


BARUSCO
 

No primeiro depoimento da CPI da Petrobras na Câmara, feito na última terça-feira (10), o ex-gerente da estatal Pedro Barusco admitiu o recebimento de propinas e a divisão delas com o PT e detalhou seu relacionamento com Vaccari Neto


Disse que recebeu um pedido de reforço financeiro tesoureiro e que, por isso, providenciou o repasse de US$ 300 mil para a campanha da presidente Dilma Rousseff em 2010. 


Os detalhes do relacionamento com o tesoureiro, caso confirmados com registros como câmeras internas dos hotéis e dados telefônicos, podem comprovar pela primeira vez a proximidade entre Barusco e Vaccari. 


Vaccari Neto e o PT negam que tenha havido qualquer irregularidade e afirmam que Barusco não apresentou provas


O tesoureiro do PT também está na lista de políticos que tiveram a abertura de investigação pela Procuradoria-Geral da República autorizada pelo Supremo Tribunal Federal. 



Editoria de Arte/Folhapress

-

AS FASES DA OPERAÇÃO LAVA JATO


2014


17.mar
Polícia Federal deflagra a Operação Lava Jato em seis Estados e no DF e cumpre 130 mandados judiciais. São apreendidos R$ 5 milhões em dinheiro, 25 carros de luxo, joias, quadros e armas. Dezessete pessoas são presas, entre elas, Alberto Youssef, doleiro suspeito de comandar o esquema

 
20.mar
PF cumpre 6 mandados de busca e 1 de prisão temporária. Diretor de abastecimento da Petrobras de 2004 a 2012, Paulo Roberto Costa é preso pela PF sob a suspeita de destruir e ocultar documentos. Costa passou a ser investigado após ganhar, em março do ano passado, um carro de luxo do doleiro Alberto Youssef, apontado como um dos líderes do esquema

 
11.abr
PF cumpre 16 mandados de busca, 3 de prisão temporária e 6 de condução coercitiva. PF amplia investigações sobre negócios suspeitos da Petrobras e faz operação de busca e apreensão na sede da estatal, no Rio

 
11.jun
PF cumpre 1 mandado de busca e 1 mandado de prisão preventiva. Justiça volta a decretar a prisão de Paulo Roberto Costa por ele ter ocultado que controlava contas na Suíça com saldo de US$ 23 milhões. O dinheiro foi bloqueado pelas autoridades do país europeu

 
1.jul
PF cumpre 7 mandados de busca, 1 de prisão temporária e 1 de condução coercitiva. João Procópio Junqueira Pacheco de Almeida Prado, que trabalhava com o doleiro Alberto Youssef, é preso

 
22.ago
PF cumpre 15 mandados de busca e 1 de condução coercitiva. Após a PF fazer operações de busca em empresas de sua filha, Paulo Roberto Costa aceita fechar acordo de delação premiada com procuradores que atuam na Operação Lava Jato para deixar a prisão

 
14.nov
PF cumpre 49 mandados de busca, 6 de prisão preventiva, 21 de prisão temporária e 9 de condução coercitiva. A ação atinge dez empresas, entre elas gigantes como a Camargo Côrrea e a OAS

2015


14.jan
PF cumpre 1 mandado de prisão preventiva. Ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró é preso "porque há fortes indícios de que Cerveró continua a praticar crimes, como a ocultação do produto e proveito do crime no exterior, e pela transferência de bens (valores e imóveis) para familiares. Além disso, há evidências de que ele buscará frustrar o cumprimento de penalidades futuras", disse o Ministério Público

 
5.fev
PF cumpre 40 mandados de busca e apreensão, 18 de condução coercitiva, 03 mandados de prisão temporária e 01 de prisão preventiva. O tesoureiro do PT, João Vaccari, é levado para depor. Essa nova fase tem como foco o pagamento de propinas na diretoria de Serviços da Petrobras e na BR Distribuidora

Colaborou FELIPE GUTIERREZ, do Rio

FOLHA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI