15 janeiro, 2015

Juiz da Lava Jato sinaliza que vai acelerar processo e dar penas duras


Ao marcar as primeiras audiências de julgamento dos envolvidos na Operação Lava Jato para fevereiro, o juiz federal Sergio Moro, que vai julgar os casos de corrupção na Petrobras, sinaliza que vai acelerar o processo e aplicar sentenças pesadas. Inclusive aos executivos apontados como corruptores e que concordaram em fazer a delação premiada.
 
CABEÇA DE JUIZ

É a avaliação de advogados que atuam no caso, diante da conduta do juiz, que, segundo um deles, tem se mostrado "tecnicamente competente e duro" em suas decisões até o momento. É uma incógnita como Moro julgará os réus que resolveram colaborar com a Justiça, já que a delação é acertada entre o Ministério Público e a parte, mas a sentença sempre caberá ao juiz. O temor é que ele isente as empresas e condene à prisão mesmo aqueles que fizeram acordo. 

CANA DURA

Presos há mais de 60 dias, os 11 executivos que estão na carceragem da Polícia Federal em Curitiba (PR) vivem uma rotina que tem deixado alguns bem abalados psicologicamente. Apesar do tratamento cortês dos carcereiros, eles são submetidos a regras como a de ficar de cócoras contra a parede no fundo da cela, quando vão receber a bandeja de comida. 

CANA DURA 2

Um dos mais abalados é Eduardo Leite, vice-presidente da Camargo Corrêa, que aguarda o julgamento do quarto habeas corpus, após três negativas para esperar o julgamento em liberdade ou em prisão domiciliar. O novo pedido será analisado pela ministra Laurita Vaz, do STJ. "A prisão preventiva virou antecipação de condenação", diz Antonio Mariz de Oliveira, advogado de Leite. "Parece uma forma de forçar a delação premiada. Uma tortura psicológica e moral."

 
CASA NOVA

A empresária Lilian Varella recebeu convidados na inauguração do bar Drosphyla Madame Lili, anteontem, em um casarão no centro de São Paulo. Os estilistas Ronaldo Fraga e Fernanda Yamamoto, a pianista Cida Moreira e o diretor de cinema Luigi Dias foram alguns dos convidados. O arquiteto Daniel Corsi e Tom Dwyer também compareceram. 

VESTINDO A CAMISA

Sites brasileiros já estão vendendo camisetas com a frase "Je Suis Charlie", em homenagem aos mortos no atentado ao jornal "Charlie Hebdo". O modelo preto com dizeres em branco varia de R$ 30 a R$ 35,90 na internet.
 
NADA A VER COM ISSO

O ex-presidenciável Eduardo Jorge (PV-SP) se esquiva sobre o novo ministério de Dilma Rousseff: "Quem deve falar e dar explicações é quem votou nela ou se omitiu anulando, votando em branco ou se abstendo", diz. Passada a eleição, ele afirma continuar trabalhando "na função de médico concursado há 39 anos na Secretaria de Estado da Saúde de SP". 

CORREIO ELEGANTE

Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU (Organização das Nações Unidas), mandou carta ao CFM (Conselho Federal de Medicina) com cumprimentos pela crítica da entidade à proposta de criação de barreiras para evitar a circulação de vítimas do vírus ebola entre países. "Devemos prevenir o surto sem incitar o pânico e respeitando os direitos humanos", escreveu o sul-coreano na correspondência. 

MUNDO IMUNIZADO

A Fundação Bill & Melinda Gates incluiu três brasileiros na exposição online "The Art of Saving a Life". Fotos de Sebastião Salgado, uma gravura de Vik Muniz e um texto da escritora Socorro Acioli integram a mostra que reúne 30 trabalhos inéditos sobre vacinas. Obras da atriz Mia Farrow e do pianista chinês Lang Lang também podem ser vistas no site do projeto. 


Gustavo Epifanio/Folhapress
O chef Sergio Arno, que criou receitas de pizzas pela primeira vez em 30 anos
O chef Sergio Arno, que criou receitas de pizzas pela primeira vez em 30 anos
 
ACABOU EM PIZZA

Pela primeira vez em 30 anos de carreira, Sérgio Arno criou receitas de pizzas a pedido. As redondas assinadas pelo chef podem ser saboreadas nas pizzarias Leona e La Gloria, em SP. 

"Aceitei o convite por serem estabelecimentos de amigos", diz o chef, que dá nome a uma das novidades do cardápio.
 
CURTO-CIRCUITO

A peça "Dissecar uma Nevasca" estreia nesta quinta (15) no Sesc Belenzinho, às 19h30. Bim de Verdier dirige. 16 anos. 

O advogado Diamantino Silva Filho, especialista em direito agrário, participa de simpósio nesta quinta (15) em Portugal. 

O Melanina Carioca toca nesta quinta (15) na Brook's SP. 18 anos. 

O WTC-SP faz nesta quinta (15) campanha para incentivar funcionários a doar sangue no Hospital Sírio-Libanês.

com ELIANE TRINDADE (interina), JOELMIR TAVARES, MARCELA PAES e NICOLAS IORY

mônica bergamo Mônica Bergamo, jornalista, assina coluna diária com informações sobre diversas áreas, entre elas, política, moda e coluna social. Está na Folha desde abril de 1999.

FOLHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI