31 janeiro, 2015

Dilma precisa explicar o que sabia sobre Petrobras, diz FT


Escândalo da Petrobras

  • Roberto Stuckert Filho/PR - 27.jan.2015
    "[Dilma] precisa explicar o que sabia e quando soube", afirma editorial do jornal britânico "Financial Times" "[Dilma] precisa explicar o que sabia e quando soube", afirma editorial do jornal britânico "Financial Times"
Em artigo publicado neste sábado (31), o jornal britânico "Financial Times" afirma que a presidente Dilma Rousseff precisa explicar o que sabia sobre a corrupção na Petrobras e que já passou o tempo de ser indulgente com os diretores da empresa.

"Embora ela não tenha sido acusada diretamente de envolvimento, como conselheira durante grande parte do tempo em questão, ela [Dilma] precisa explicar o que sabia e quando soube", afirma o editorial.

"A Lava-Jato deve pedir a cabeça da presidente e dos diretores. Dilma Rousseff está defendendo eles. O tempo para esta indulgência já passou", completa.

Nesta semana, as ações da empresa despencaram após a divulgação do balanço do terceiro trimestre de 2014 com dois meses de atraso e sem descontar as perdas causadas por desvios de corrupção. Na sexta-feira (30), elas atingiram seu menor valor em 11 anos.

O texto do diário britânico também diz que Dilma precisa apoiar a investigação e traça um paralelo entre o escândalo na Petrobras e o mensalão.

O mensalão "levou a condenações de políticos sêniores - algo inédito no Brasil. Com a Petrobras, no entanto, a resposta precisa ser mais rápida e mais firme".

O artigo afirma também que, apesar de o dinheiro, supostamente, não ter sido usado por políticos para enriquecimento pessoal, a escala de desvios aumentou com o PT -e atribui a corrupção ao "desejo de poder" do partido. O dinheiro desviado, segundo as investigações, teria sido usado em campanhas da sigla e de partidos aliados.

O jornal diz que as consequências da desvalorização da Petrobras vão além da empresa. "Tem importância sistêmica para a economia brasileira e ameaça derrubar o governo. A Petrobras é muito grande para fracassar. Mas também é muito corrupta para seguir desta maneira."

Saiba quem são os citados na Operação Lava Jato 

JOSÉ DIRCEU - ex-ministro petista, condenado no julgamento do mensalão, e seu irmão, Luis Eduardo de Oliveira e Silva, tiveram a quebra o sigilo bancário aprovada pela Justiça Federal. Eles teriam recebido cerca de R$ 4 milhões de empresas investigadas na Operação Lava Jato, que investiga esquema de desvio de recursos da Petrobras. De acordo com os papéis, a JD Assessoria e Consultoria - empresa de ambos - recebeu R$ 3.761.000,00 entre 2009 e 2013 das empresas Galvão Engenharia, OAS e UTC Leia mais Joel Rodrigues/ Folhapress

Veja também

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI