21 fevereiro, 2015

Horário de verão acaba neste sábado; economia de energia foi de 0,5%

O horário de verão está chegando ao fim. Os brasileiros que vivem nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul devem atrasar seus relógios em uma hora à meia-noite deste sábado (21) –na virada do sábado para o domingo. 

No total, o horário de verão foi responsável pela redução de 0,5% no consumo total de energia no país, informou o Ministério de Minas e Energia, em balanço preliminar. 

Editoria de arte/Folhapress
Essa economia foi o equivalente ao consumo mensal das cidades de Brasília (195 Mwmed), nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, e de Florianópolis (55 MWmed), no Sul. 

O governo avaliou a possibilidade de ampliar o horário diferenciado este ano, em função da estiagem que tem afetado o nível dos reservatórios das hidrelétricas. Acabou decidindo manter o tempo estabelecido em lei. 

O horário deve terminar no terceiro final de semana de fevereiro. Como neste ano a data coincidiu com o Carnaval, o horário durou uma semana a mais. 

ECONOMIA
 
O horário de verão tem o intuito de melhor aproveitamento da luz do sol e de reduzir a demanda por energia elétrica - e o carregamento dos sistemas de transmissão - durante o período de ponta de carga (das 18h às 21h). 

No Sudeste e Centro-Oeste, houve uma redução na demanda de energia no horário de ponta de 1.970 MW, o equivalente ao dobro da demanda de Brasília. No Sul, a redução da demanda no horário de ponta foi de 625 MW, informou o governo. 

O ministério estima ainda que tenha havido um ganho de armazenamento de energia nas hidrelétricas de 0,4% no Sudeste e Centro-Oeste, e de 1,1% no Sul. 

Ao anunciar o início deste horário de verão, o governo afirmou que ele representaria uma economia menor do que a do ano passado, por causa da estiagem e o consequente acionamento mais intensivo de termelétricas. 

O governo ainda não divulgou a economia feita com a redução do uso de térmicas, o que deve fazer na próxima semana. Em outubro do ano passado, estimava ser de R$ 278 milhões. 

No horário de verão anterior, a economia feita com a redução da compra de energia de térmicas foi da ordem de R$ 405 milhões.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI