28 junho, 2016

Polícia Federal prende mais três envolvidos em desvio de fundos de pensão

Agência Brasil
Os três presos desta segunda se apresentaram na Superintendência da Polícia Federal no Rio / Foto: Agência Brasil 
Os três presos desta segunda se apresentaram na Superintendência da Polícia Federal no Rio 

Este conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link http://noticias.ne10.uol.com.br/politica/noticia/2016/06/27/policia-federal-prende-mais-tres-envolvidos-em-desvio-de-fundos-de-pensao-622836.php

A Polícia Federal (PF) prendeu nesta segunda-feira (27) mais três investigados na Operação Recomeço que tinham mandados de prisão temporária em aberto. Na ação, deflagrada sexta-feira (24) pela PF, em parceria com o Ministério Público Federal, já foram presos seis suspeitos de envolvimento em desvios de recursos dos fundos de pensão Petros (da Petrobras) e Postalis (dos Correios). Os desvios podem chegar a R$ 90 milhões.

No dia que a operação foi deflagrada, a PF prendeu Adilson Florêncio da Costa, ex-diretor financeiro do Postalis, Roberto Roland Rodrigues da Silva Jr., que auxiliou na estruturação da operação do grupo educacional Galileo, e Paulo César Prado Ferreira da Gama, um dos donos da Universidade Gama Filho.

Os três presos desta segunda se apresentaram na Superintendência da Polícia Federal no Rio. São eles: Ricardo Andrade Magro e Carlos Alberto Peregrino da Silva, suspeitos de participar da estruturação da operação fraudulenta do Grupo Galileo Educacional, e Luiz Alfredo da Gama Botafogo Muniz, um dos donos da Gama Filho. Todos estão com prisão temporária decretada e foram encaminhados ao sistema prisional do estado. Ainda falta prender o advogado Márcio André Mendes Costa, sócio do Grupo Galileo.

ESQUEMA - Segundo a investigação, o esquema foi montado pela Galileo Educacional, que arrecadou cerca de R$ 100 milhões por meio da compra de debêntures (títulos mobiliários), com o objetivo de recuperar a Universidade Gama Filho, no Rio. Quando o Grupo Galileo quebrou, cerca de R$ 90 milhões foram desviados. As investigações começaram em 2013, motivadas pela situação dos alunos da Universidade Gama Filho, descredenciada pelo Ministério da Educação no início de 2014, após a crise financeira na instituição.


Isso sinaliza que a PF está ligada no que está acontecendo nos fundos de pensão. Espero que para a PREVI, por ser o maior fundo de pensão da América Latina, seja uma investigação separada. Vamos aguardar que a hora da onça beber água está chegando. É a justiça chegando para cobrar o preço de anos de injustiça contra os aposentados ou seja, crime contra vulneráveis e Paulo Bernardo, figurão do PT já está pagando, isso nos dá esperanças de invés de pagarmos os rombos contra nós, é justo que sejamos ressarcidos. 
Este conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link http://noticias.ne10.uol.com.br/politica/noticia/2016/06/27/policia-federal-prende-mais-tres-envolvidos-em-desvio-de-fundos-de-pensao-622836.php
 http://noticias.ne10.uol.com.br/politica/noticia/2016/06/27/policia-federal-prende-mais-tres-envolvidos-em-desvio-de-fundos-de-pensao-622836.php
Este conteúdo foi produzido pelo Sistema Jornal do Commercio de Comunicação. Para compartilhar, use o link http://noticias.ne10.uol.com.br/politica/noticia/2016/06/27/policia-federal-prende-mais-tres-envolvidos-em-desvio-de-fundos-de-pensao-622836.php



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI