29 junho, 2016

O modelo sofisticado de propina de Paulo Bernardo

Os funcionários do Banco do Brasil estão duplamente envergonhados, mas de certa maneira sentem-se, como diria Odorico Paraguaçu, com a alma lavada e enxaguada pela certeza que, realmente, a Justiça tarda, mas não falha.

Esta vergonha dupla a que me refiro não é apenas como cidadãos brasileiros, mas como colegas bancários daqueles a quem confiamos para atuarem em defesa dos nossos interesses, mas que atuaram no interesse próprio. Deixaram-se corromper pelo regalo que o aparelhamento político lhes brinda e que, felizmente, com a prisão de Paulo Bernardo, figurão do PT,  tomou vulto a publicidade dos assaltos deliberados aos contracheques dos milhões de aposentados da previdência, caracterizando assim,  a propina descontada oficialmente para lhes proporcionar boa vida. 


Enquanto isso, os velhinhos aposentados imploram, suplicam e mendigam que seus benefícios de aposentadoria sejam suficientes para o mercado de cada mês.

É claro que nós, os vira-latas, sempre saímos perdendo nessa luta desigual contra os poderosos pitbulls, ou seja, os cachorros grandes. A exemplo disso, temos em nossa história de luta tantos malefícios criados por essa trupe petista, dentre eles, a Resolução 26 assinada por José Barroso Pimentel então Ministro da Previdência Social, e que aliado a José Ricardo Sasseron na diretoria da PREVI, determinam por decreto que, havendo superávit, os patrocinadores ficam com a metade, como uma prévia para o golpe

Outros petista bancário que tiveram destaques negativos:

- Sérgio Rosa citado na Lava Jato, "Investigada pela Operação Lava Jato da Polícia Federal, a construtora OAS contratou serviços de consultoria do ex-presidente da Previ Sérgio Rosa, filiado ao PT, por 720.000 reais."(Revista Istoé);

- Ricardo Flores então Presidente da PREVI "comprou a casa da dentista Angela Françolin por R$ 1,65 milhão. Em entrevista, Flores afirmou ter pago R$ 900 mil com empréstimo da Previ e R$ 750 mil com os próprios recursos. Ricardo Flores, atualmente, ganha R$ 50 mil bruto por mês." (ESTADÃO);
 
Aldemir bendine"O ex-motorista do Banco do Brasil Sebastião Ferreira da Silva, 69, disse em depoimento ao Ministério Público Federal que fez diversos pagamentos em dinheiro vivo a mando do presidente da instituição, Aldemir Bendine." (FOLHA DE SÃO PAULO). 
Bendine esteve envolvido foi um empréstimo do Banco do Brasil aprovado em sua gestão para a socialite Val Marchiori, no valor de R$ 2,7 milhões. A empresária é amiga pessoal de Aldemir Bendine. Ainda no ano passado, o executivo pagou multa de R$ 122 mil à Receita Federal após ter sido autuado por não informar a procedência de R$ 280 mil em sua declaração do Imposto de Renda. Bendine afirmou ao fisco que guardou o dinheiro em sua casa. Em janeiro deste ano, Bendine pagou multa à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para escapar de um processo por ter violado o período de silêncio durante o IPO (oferta pública inicial de ações, em inglês) da BB Seguridade. (ESTADÃO).
Como "castigo" Bendine foi nomeado por Dilma Rouseff para a presidência da PETROBRAS; 

- Ricardo Berzoini Ministro do Trabalho e Emprego, e Henrique Pizzollato que cuja história escusa repetir.  

Como podemos ver, estamos cercados de Josés, Ricardos e ornados por rosa e flores, mas de concreto só levamos ferro porque até nossas associações estão aparelhadas pelo governo corrupto do PT. Donde podemos concluir que estamos abandonados à própria sorte. 

Não sou dada a exageros, mas quando tenho conhecimento de conselheiros reivindicando reunião para deliberar sobre assuntos de interesse dos associados, sem sucesso, porque o Presidente do Conselho Deliberativo da ANABB, Sr. Luiz Oswaldo, simplesmente, se esquiva, tomando chá de sumiço há mais de três meses. Algo de muito grave está ocorrendo dentro da nossa maior associação que estão escondendo de nós, seus verdadeiros donos. Parece casa de "marido traído".
Por outro lado, tudo isso é muito estranho porque em site a ANABB divulga ostensiva campanha contra o PLP 268/2016, sem o aval do Deliberativo, quando deveria fazer campanha a favor  da aprovação, com algumas ressalvas, uma vez que o PLP modifica o modelo de gestão atual, que contrariamente ao desejado pelo PT, só tem trazido prejuízos e insegurança aos seus participantes e ao sistema de previdência como um todo.

A partir da fidelidade do retrato resultante da CPI dos Fundos compreendemos as razões da preocupação do governo Temer. Déficits e prejuízos expressivos e recorrentes arcados pelos trabalhadores, como no caso do  POSTALIS (Fundo dos Correios) e da FUNCEF (Fundo da CEF); gestão temerária, investimentos ferindo a legislação, governança precária e graves indícios de corrupção e má influência política, nos dá razão de sobra para rejeitar a abominosa administração dos apadrinhados políticos dos Fundo de Pensão.


Talvez se possa inferir, a partir do relato, que os ávidos defensores da rejeição das mudanças futuras para o sistema de previdência  estejam desejando o mesmo prejuízo do POSTALIS e FUNCEF para os participantes da PREVI e da PETROS, a se manter o status quo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI