26 outubro, 2014

PT e PSDB apostam em cenário turbulento com Dilma ou Aécio

Apostas na divisão
Dirigentes do PT e do PSDB preveem um cenário tumultuado seja quem for o vencedor da corrida presidencial. O tom agressivo da campanha e a diferença apertada nas pesquisas prorrogariam a disputa para 2015. O vice de Aécio Neves, Aloysio Nunes, diz que Dilma Rousseff terá um reinício de governo “turbulento” se ganhar hoje, devido ao escândalo da Petrobras. Se o tucano se eleger, petistas afirmam que ele começará o governo sob forte pressão dos movimentos sociais.
Não acaba hoje O deputado Marcus Pestana (PSDB-MG) diz que Aécio está pronto para enfrentar oposição aguerrida. “O PT não vai se conformar com uma derrota. Sabemos que vão tentar forçar um terceiro turno”, afirma.
Vem que tem O vice de Aécio desafia João Pedro Stédile, do MST, que prometeu protestos diários se Dilma for derrotada. “Muitos movimentos são sustentados com dinheiro público. Sem o PT no poder, perdem capacidade de mobilização”, diz Aloysio.
Hora do divã Para o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral), o PT terá que “reverter um certo esgotamento” mesmo que Dilma vença. “Precisaremos repolitizar nossas relações internas para reagir”, afirma.
De volta ao front Em caso de vitória tucana, outros petistas defendem a reaproximação com os sindicatos para retomar o papel de oposição e organizar protestos contra reformas liberais na economia e na área trabalhista.
Bala de prata Para a maioria do PT, que esperava chegar à eleição com Dilma isolada na frente, as acusações do doleiro Alberto Youssef a Lula e Dilma motivaram a “mexida final” nas pesquisas a favor de Aécio.
Plim-plim O ex-governador Alberto Goldman (PSDB) diz que a performance no debate da Globo também ajudou. Na saída da emissora, a campanha avaliava que o tucano “ganhou a luta por pontos, mas não por nocaute”.
Reza pelo erro Com a disputa empatada, o senador José Agripino (DEM-RN) torce para que os eleitores de Dilma se atrapalhem hoje para votar. “O eleitor dela é menos letrado. Pode errar mais, ir menos à urna”, diz o aecista.
Marcas de guerra Desabafo de Dilma na madrugada de ontem, ao ser questionada se havia achado Aécio agressivo no último debate na TV: “Olha, sinceramente… Eu já não acho mais nada dele”.
Suíça tropical Na contramão das queixas dos dois candidatos, o ministro Miguel Rossetto (Desenvolvimento Agrário) diz que a eleição foi “a mais qualificada” da democracia brasileira.
Punhos de renda “Ficam falando em baixaria, mas que baixaria? Em que país do mundo se discute papel do Banco Central e reforma política?”, questiona o coordenador da campanha de Dilma.
Chama o capitão O PT espera que Lula assuma as rédeas da defesa do partido no caso Petrobras. O ex-presidente deve ter voz ativa nas negociações no Congresso, onde é esperada uma leva de cassações de mandato.
Drible da vaca Petistas tentaram convencer Neymar a apoiar a presidente na semana passada, quando a seleção estava no Japão. Cartolas da CBF sondaram o craque, que desconversou. Depois, ficaram surpresos com a declaração de voto em Aécio.
Aparelho móvel De um dirigente do PT, sobre a conquista do governo de Minas e a possível derrota no Rio Grande do Sul: “Vamos ter que fretar um avião de Porto Alegre para Belo Horizonte para levar os funcionários de um palácio para o outro.”


TIROTEIO
Em hora nenhuma do debate houve menção à estrutura de classes e à desigualdade no Brasil. Os conflitos sociais passaram longe.

DO DEPUTADO CHICO ALENCAR (PSOL-RJ), sobre a qualidade da discussão travada por Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) no duelo da TV Globo.


CONTRAPONTO
O Fla-Flu da ministra
No último debate de TV, os apoiadores que Dilma Rousseff e Aécio Neves levaram ao estúdio torceram como se estivessem em uma arquibancada de estádio de futebol. William Bonner precisou pedir calma algumas vezes.
Ao fim do programa, Miriam Belchior (Planejamento) vestiu a camisa de torcedora. A ministra se recusou a deixar o estúdio pela saída próxima à plateia tucana, como pediam os seguranças da TV Globo.
—Não vamos passar lá de jeito nenhum! Vocês nunca viram estádio de futebol? Cada torcida sai por um lado!
A queixa funcionou: a ministra saiu pelo lado petista.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI