25 novembro, 2015

UMA PESSOA EXTRAORDINÁRIA

COLUNA DO ADAÍ ROSEMBAK

Não, eu não tenho a menor simpatia pelo cabotinismo, nem quando ele é a meu favor. Esta postagem é apenas uma resposta a Célia Laríchia, que usa um bajulador como exportador de seus recados para responder à matéria Curiosidades pós-eleições ANABB 2015  onde sugiro o impeachment da presidente da AAFBB.

 Minha resposta é uma matéria do próprio autor-bajulador

Logo que comecei a mergulhar no universo da literatura especializada na atuação governamental na área de previdência social, em patrocinadores, em fundos de pensão e em aposentados e pensionistas, procurava informações na internet sempre priorizando os textos legais sobre esses assuntos e as informações dos sites das associações de aposentados.


Foi quando um colega aposentado do BB me recomendou o blog Olhar de Coruja, que era o maior e mais importante blog nessa área e que, além de se constituir no maior centro de informações desses temas, registrava todas as filmagens sobre congressos, simpósios e encontros de especialistas no assunto.

A partir do primeiro momento que acessei aquele blog fiquei fascinado com a amplitude e detalhamento dos serviços prestados.

O blog era riquíssimo em artigos, entrevistas e filmagens dos mais importantes dirigentes de associações de aposentados e pensionistas do BB, de especialistas na área de fundos de pensão e aposentados, de juristas e advogados ligados à área e outras personalidades ligadas ao campo das EFPCs, aposentados e pensionistas.

Foi pelas filmagens da TV Asas e do blog Olhar de Coruja que passei a acompanhar os debates mais relevantes e atualizados sobre os assuntos relacionados aos fundos de pensão e a conhecer visualmente os nossos mais ilustres representantes e seus desempenhos pessoais.

Entrava pela madrugada assistindo àqueles fascinantes vídeos.

Posso afirmar com certeza que, sem a amplitude de informações e das filmagens apresentadas na TV Asas e no blog Olhar de Coruja, seria um alienado em relação aos problemas dos aposentados e pensionistas da PREVI e de outros fundos de pensão.

Somente a leitura de leis, leis complementares , resoluções e outros dispositivos legais pela internet, sem o apoio do blog Olhar de coruja e da TV Asas, não me permitiria ter um amplo domínio e aprofundamento dos problemas concernentes à PREVI, a CASSI, e aos aposentados e pensionistas do BB e nem um acompanhamento mais estreito da evolução desses assuntos.

De imediato uma série de perguntas afloraram à minha mente.

Quais eram os responsáveis que comandavam o blog Olhar de Coruja, suas filmagens e suas entrevistas em todo o território nacional e a organização de todo o blog em sua ampla diversidade de serviços ? Quais eram os encarregados pela complexa, ampla e sempre em constante renovação e atualização tecnológica de rede de equipamentos de fotografia e de filmagens, de transmissão de dados, de gravações, de computadores e a sofisticada manutenção e conservação dessa parafernália tecnológica ? Quem organizava a locomoção e alojamento de equipes, quem agendava e organizava os eventos, a organização de banco de dados e tantos outros serviços necessários para a manutenção e acompanhamento desse gigantesco conglomerado de mídia no qual se havia transformado o blog Olhar de Coruja, cujo papel transcendia de muito a limitada atuação de um simples blog ?

Aos poucos fui me apercebendo que estava me defrontando com uma situação absolutamente inusitada , fora de qualquer avaliação racional ou lógica e sem paralelo com tudo que conhecia e que havia me defrontado anteriormente.

Para meu absoluto espanto constatei que, por trás do gigantismo daquela organização na área de TI (Tecnologia de Informação) e, em todos os eventos, havia sempre uma constante : a presença da ubíqua figura de Leopoldina Corrêa.

Em todas as filmagens, em todas as entrevistas, em todas fotografias, em todos os lugares deste imenso Brasil e, às vezes, quase que simultaneamente, essa mulher estava presente nos eventos relacionados aos aposentados do BB, da CASSI e da PREVI.

A minha curiosidade aguçou-se: Quem seria Leopoldina Corrêa ?

Tinha vontade de conversar com ela e satisfazer minha curiosidade mas pensava comigo mesmo que aquela mulher deveria ter tantos compromissos e tanto trabalho que não lhe sobraria um ínfimo espaço de tempo para ser desperdiçado.

Despretensiosamente, continuei a encaminhar minhas notas para o Blog Olhar de Coruja.

Até que um dia, para minha surpresa, recebi um telefonema de Leopoldina Corrêa elogiando meus artigos e dizendo que estava criando um espaço no blog em meu nome.

Fiquei sensibilizado, constrangido e inibido pelo convite e pelo reconhecimento a uma atuação que, para mim, se constituía em mera expressão de opiniões pessoais e em contribuições aos meus semelhantes.

Leopoldina me disse que contava em sua jornada com a colaboração de alguns colegas e, entre eles, destacava Eliana F. M. Meneghetti.


Também esclarecia que, sem a ajuda, receptividade e compreensão dos dirigentes das associações de aposentados e pensionistas do BB, da FAABB, da CASSI, da PREVI e de tantas outras instituições, seu trabalho não teria a menor condição de se tornar uma realidade.

Quanto à sua atuação pessoal, ela declarou que não media esforços para a consecução de seus objetivos. Dormia em aviões entre um evento e outro e comia sanduiches para não perder tempo. Na ausência de auxiliares, operava ela mesmo os mais diversos e sofisticados equipamentos de filmagem, de gravação, de alto falantes, mesa de controle de operação e sonorização, computadores, câmeras fotográficas, etc.

E ainda tinha de estudar os assuntos para, repito, ela própria, na qualidade de jornalista, fazer as entrevistas e as filmagens pessoalmente.

Nessa azáfama constante não existia limitação horária, não existia dia ou noite, nem sábado ou domingo e muito menos férias.

Aliás, férias era uma palavra que ela já tinha abolido de seu dicionário há muito tempo.

Acrescentou que sentia um prazer, um entusiasmo e uma energia sem limites por toda aquela trabalheira, pois estava convicta de que lutava por uma causa e justa, que era a defesa dos aposentados e pensionistas do BB, da CASSI e da PREVI.

Confessou que, muitas vezes, gostaria de manter uma aproximação maior com sua família e usufruir um pouco mais dos prazeres da vida.
Após encerrarmos nosso contato, fiquei a refletir sobre aquela personalidade.

Simples, dinâmica, incansável, despojada, sincera, autêntica , objetiva, determinada e sem tempo para desperdiçar com conversas inúteis e figuras deletérias, também é uma pessoa impaciente no que concerne ao perfeccionismo e à rapidez na realização de seus projetos.

Após analisar criteriosamente sua atuação, podemos afirmar sem o menor resquício de dúvida que é impossível dissociar a figura de Leopoldina Corrêa de todos os assuntos e eventos relacionados com nossos interesses.

Iria até mais além, para dizer que, sem a atuação de Leopoldina Corrêa, não teríamos alcançado tanta penetração na mídia na luta pelos nossos interesses e, nossos mais ilustres representantes não teriam encontrado um canal de tal envergadura como o blog Olhar de Coruja para expressar suas opiniões.

Por tudo isso, sinto-me extremamente incomodado e revoltado com o que , recentemente, observamos em termos de críticas e ataques injustificados a Leopoldina Corrêa.

Críticas construtivas são, não só aceitáveis e bem vindas , como são necessárias para nosso aprimoramento pessoal e para a defesa de nossas causas.

A luta pelos nossos interesses é uma causa suprapartidária e que transcende interesses e picuinhas pessoais.

Por isso , só posso considerar provocação injustificável que, ao apresentar assuntos de suma relevância para toda a categoria de aposentados do BB, alguém faça uma crítica ridícula no blog em relação a um artigo importante, do tipo de que a grafia de “skipe” é com Y e não I.

Em outro exemplo, em comentários com vídeos sobre o desempenho da CASSI, assunto de altíssima relevância para os aposentados, surge um comentário sobre uma comparação absolutamente fora do contexto do assunto, sobre o perfil físico da Sra. Graça Foster (Presidente da Petrobrás) e a Sra. Miriam Fochi (observe-se que a Sra. Miriam Focchi é uma mulher extremamente atraente).

Um outro colega chegou ao ponto de, em um comentário sobre um artigo, fazer um questionamento sobre o uso (aliás, absolutamente adequado no contexto do assunto) da palavra “frenesi” e, em outra colocação, alegar que, no Brasil, temos “liberdade camuflada e ditadura disfarçada”.

Tudo tem limite!! Porque o colega não vai expressar suas opiniões nas “democracias” de Cuba, da Coréia do Norte ou em certas ditaduras africanas? Outra alternativa seriam os companheiros bolivarianos Venezuela, Equador ou Bolívia, que marcham em rápidos passos para o mesmo destino.

O que não é tolerável é que, após termos vivenciado 21 anos de ditadura militar e, depois de duras lutas e de termos conquistado liberdade e democracia plenas, nos deparemos com agressões verbais desse jaez.
Para quem vivenciou aquele sofrido período, declarações como essas chegam a ser insultos à nossa cidadania.

Só lamento que, em um único reparo que faço à atuação de Leopoldina Corrêa, ela tenha dado acolhida a esse baixo nível de opinião.


Talvez por respeito à liberdade de expressão e à democracia.

Por tudo isso, considero que , em respeito ao blog Olhar de Coruja, poderia ter se seguido as colocações bem diretas e objetivas de Leopoldina Corrêa, as quais transcrevo adiante, “ipsis litteris”:


“O blog Olhar de Coruja não é divã de analista e, muito menos um hospício. Quem quiser hospedar seus comentários malucos e idiotas que vá procurar um canal apropriado, que vá descarregar suas frustrações em outro lugar”.
Não temos a mais remota pretensão de analisar nem avaliar o papel de dirigentes de blogs e nem de outros grupos que operam na internet, apenas consideramos que, ao dar guarida para que qualquer um expresse suas sandices, suas agressões e loucuras sem qualquer limite nem controle, sob os pretensos argumentos de liberdade de expressão e democracia, esses dirigentes vão transformar esses canais de comunicação em verdadeiros balaios de gatos e em antros de baixarias e agressões o que os levará ao descrédito frente à opinião pública.

A propósito, citamos uma máxima de Charles A. Lindbergh, o famoso aviador norte-americano:


“ A liberdade real é selvageria, não civilização”.

O verdadeiro objetivo desses blogs e grupos deve ser se transformar sempre, e cada vez mais, em centros e fóruns de elevado nível para o debate e discussão dos problemas pertinentes à nossa categoria.

Esse é o motivo pelo qual parabenizo Leopoldina Corrêa por adotar um caminho independente e criar, junto com Eliana F. M. Meneghetti, dois novos grupos para auxiliar o blog Olhar de Coruja (http://olharcoruja.blogspot.com.br), nos quais os colegas poderão se associar, que são:

- No yahoo: http://br.groups.yahoo.com/group/olharcorujabb/

- No Facebook: http://www.facebook.com/groups/647686215262136/
 

Assim, só nos resta parabenizar nossas colegas Leopoldina Corrêa e Eliana Meneghetti e lhes desejar absoluto sucesso nessas novas iniciativas.

Adaí Rosembak
Associado da AAFBB e ANABB


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI