20 julho, 2015

Presidência indica nomes para CPI dos Fundos de Pensão


A Presidência do Senado indicou os senadores que irão integrar a comissão parlamentar de inquérito (CPI) criada para investigar denúncias de irregularidades nos fundos de pensão. A leitura do ato foi feita pelo senador Eduardo Amorim (PSC-SE), que presidia a sessão no final da tarde desta quinta-feira (16). A Presidência do Senado tomou essa medida porque os partidos não indicaram seus representantes na comisão. Nesse caso, a competência para tanto é da Presidência.

A comissão será composta pelos senadores Humberto Costa (PT-PE), José Pimentel (PT-CE); Gleisi Hoffmann (PT-PR), Lídice da Mata (PSB-BA), João Alberto Souza (PMDB-MA), Sandra Braga (PMDB-AM), Otto Alencar (PSD-BA), Sérgio Petecão (PSD-AC), Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Antonio Anastasia (PSDB-MG), Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Fernando Collor (PTB-AL). Como suplentes, foram indicados os senadores Paulo Bauer (PSDB-SC), João Capiberibe (PSB-AP) e Blairo Maggi (PR-MT).

Mais cedo, o presidente do Senado, Renan Calheiros, anunciou que no dia 6 de agosto vai ler o requerimento de criação da CPI para investigar denúncias de irregularidades no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O requerimento com 27 assinaturas foi protocolado pelo senador Ronaldo Caiado e pede a apuração de irregularidades nos empréstimos concedidos pelo BNDES a entidades privadas e a governos estrangeiros a partir de 2007.

O pedido de criação da CPI dos Fundos de Pensão foi protocolado no último dia 6 de maio, com o apoio de 27 senadores, por Aloysio Nunes Ferreira, Ana Amélia (PP-RS) e pelo líder do PSDB, Cássio Cunha Lima (PB).

As investigações deverão voltar-se para os fundos de pensão das estatais — entre eles, Petros (Petrobras), Postalis (Correios) e Previ (Banco do Brasil).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI