24 julho, 2015

Carta de Leopoldina Corrêa para o Sr Gueitiro, Presidente da PREVI


A PREVI é o maior fundo de pensão da América Latina. Além de assegurar a previdência complementar dos funcionários do Banco do Brasil, seus PRÓPRIOS colaboradores, a PREVI  banca também, com os recursos desses mesmos colaboradores, uma casta de aproveitadores  que a consolida, não apenas como importante agente de desenvolvimento econômico do Governo, mas também como um dos maiores cabides de emprego para os apadrinhados desse mesmo governo, beneficiando-os, à qualquer custo, em detrimento dos seus próprios donos, ou seja, os associados.



Não, você não está dentro do site da PREVI, mas é bem assim que as coisas deviam ser ditas por lá. 

Há alguns dias eu publiquei aqui uma carta da colega Leila Penha endereçada ao  Sr. Gueitiro, Presidente da PREVI. Ocorre que assim como a colega supra citada, também tantos e tantos outros fizeram a mesma coisa, e, no entanto, até o momento, eu não tive notícias de que o Sr. Gueitiro tivesse se dignado a responder alguns desses apelos. Portanto, eu também vou mandar minha carta endereçada ao presidente do nosso fundo de pensão.


Para:

 Sr. Gueitiro,

Enquanto os asseclas desse governo perdulário se lambuzam nas cortesias que a prática do hedonismo lhes proporciona, nós, os associados, bancamos-lhes, compulsoriamente, toda essa esbórnia com o nosso dinheiro.

Para eles TUDO, e nós, tudo que temos é: NADA!

Quando fiz 18 (dezoito) anos, meu pai me disse: “filha, tudo que eu podia fazer por você, eu fiz, agora é com você, a partir de hoje você é a única pessoa responsável por tudo que você fizer e pelo o que não fizer por você.”  e depois completou: há pessoas que nascem para chorar, outras para vender lenços". Isso nunca saiu da minha cabeça. Dentro dessa mesma filosofia eduquei e criei meus dois filhos.

Infelizmente, por mais que se faça as coisas tudo bem direitinho, acabamos por depender dos outros. Foi o que aconteceu comigo e, certamente, com muitos dos meus colegas que optaram por seguir carreira no Banco do Brasil. Vislumbramos uma aposentadoria digna e saímos por aí pelo país criando e  implantando agências e mais agências do Banco do Brasil. Confiamos plenamente na plataforma de relevância do Banco e por ele nos deixamos enganar.

Ademais, não satisfeito, o Banco do Brasil adonou-se do nosso fundo de pensão nomeando verdadeiros capachos seus, que têm como filosofia o poder de fazer o mal como o bem supremo da vida humana. Esses capachos desumanos não se importam em trair toda uma classe de colegas aposentados que trabalharam uma vida para poder merecer um descanso justo.

Se a administração do nosso fundo de pensão fosse confiável, teria nos fornecido os Balanços Analíticos que solicitamos. Outrossim, se essa administração fosse feita por seus associados, não precisaria de tantos diretores e conselheiros merecendo remuneração incompatível com a qualidade dos serviços ofertados por eles para os seus associados bancarem. Dentro do nosso corpo de associados temos colegas competentes e capazes de gerir nosso patrimônio .

Portanto, senhores subalternos, hoje nós estamos chorando e os senhores vendendo lenços. Entretanto, o governo dos senhores  está por um fio e o que é pior: desmoralizado.

Além do que, a CPI dos Fundos de Pensão já foi instaurada, não importa que traidores como José Barroso Pimentel seja um dos indicados, temos políticos honestos como a Senadora Ana Amélia e o Senador Paulo Bauer para fiscalizar.

No momento atual, nós estamos vivendo para sobreviver, enquanto nosso sangue está sendo sugado pela sanha de vampiros sedentos.

 

13/07/2015

 

 

 

ENTENDA COMO FUNCIONA O EMPRÉSTIMO SIMPLES



É senso comum surgirem as muitas certezas com relação ao Empréstimo Simples.

Estamos todos atolados em empréstimos de um dinheiro que é nosso e mais, com juros injustos.
 
1. Valor das prestações e forma de amortização


Não cabe no nosso bolso de ninguém.

2. Índice de correção

Os encargos financeiros (juros escorxantes)  são corrigidos a cada 13 meses, enquanto nossos benefícios nunca acompanham a correção dos empréstimos.

Correção saldo devedor

Nem se vivêssemos 200 (duzentos) anos, teríamos condições de liquidar esse compromisso nas condições atuais.

Correção da prestação

Para estabelecer a prestação inicial, a PREVI não se  importa em extrapolar a margem de 30%, o negócio é emprestar, não importa se a capacidade de pagamento do associado não esteja à altura.

3. Cálculo dos encargos

A atualização monetária e o cálculo dos juros ocorrem todo dia 20, quando do pagamento da prestação, mesmo que sobre mês e falte salário.

Para terminar, lembramos que os que ainda tiverem condições de fazer este empréstimo, é bom que o faça o mais rápido possível, posto que, com a oficialização do famigerado bônus a PREVI precisa fazer caixa para ajudar a pagar os seus sugadores.

Leopoldina Corrêa

Minha foto

Um comentário:

  1. QUALQUER OUTRO COMENTÁRIO SERÁ INÓCUO: PARABENS!

    ResponderExcluir

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI