16 setembro, 2015

CPI dos Fundos de Pensão ouve neste momento delator da Lava Jato em reunião fechada

A CPI dos Fundos de Pensão aceitou há pouco o pedido do empresário Milton Pascowitch para que seu depoimento seja tomado nesta tarde em reunião reservada. Pascowitch, delator da Operação Lava Jato, foi preso pela Polícia Federal sob a acusação de intermediar pagamento de propina de empresas contratadas pela Petrobras, como a Engevix, para diretores da estatal.

A CPI quer saber se há ligação entre o empresário e o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, e se Dirceu influenciou decisões de investimentos dos fundos.

“Em função do acordo de colaboração que firmei na Justiça Federal e sob recomendação de meus advogados, coloco-me à disposição dos senhores deputados daquilo que souber e solicito que seja em sessão reservada”, disse Pascowitch aos parlamentares da CPI, no plenário 2.

Ele acrescentou que assinou acordo de confidencialidade que não permite que determinadas informações sejam publicadas. “Mas já adianto que não tive como empresário nenhum contato com nenhuma fundação de previdência”, comentou. “Como os fatos [apurados pela CPI] estão relacionados ao período em que empresas tiveram contato com os fundos de pensão, me disponho a esclarecer quaisquer informações em sessão fechada”, reiterou.

CPI
 

Os deputados João Rodrigues (PSD-SC) e Paulo Azi (DEM-BA) chegaram a pedir ao empresário que seu depoimento fosse feito em reunião aberta. O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) também defendeu que o encontro fosse público, e que tratasse exclusivamente dos fundos de pensão e não de questões ligadas à Lava Jato.
A CPI investiga indícios de aplicação incorreta de recursos e a manipulação na gestão de fundos de previdência de funcionários de estatais e de servidores públicos ocorridas entre 2003 e 2015.


José Dirceu
 

Em depoimento à Polícia Federal, Pascowitch afirmou que José Dirceu, por meio de sua empresa JD Consultoria, também intermediou a contratação da Engevix pela Petrobras para a construção da unidade de tratamento de gás de Cacimbas, em Linhares, no Espírito Santo, um projeto de R$ 1,4 bilhão.

Uma das empresas que pertenciam à Engevix, a Desenvix, do segmento de energias renováveis, tem como um de seus principais acionistas o Funcef, o Fundo de Previdência da Caixa Econômica Federal.

O presidente da CPI, deputado Efraim Filho (DEM-PB), quer saber se Dirceu influenciou decisões de investimentos dos fundos de pensão das estatais.

José Dirceu, o ex-vice-presidenteda Engevix, Gerson Almada, e José Adolfo Pascowitch, irmão de Milton, também foram convocados pela CPI dos Fundos de Pensão.

Em agosto, a CPI da Petrobras tentou ouvir o empresário, inclusive em reunião reservada, mas o depoente permaneceu calado e a reunião foi encerrada.

Reunião suspensa
 

A reunião de hoje da CPI dos Fundos de Pensão permanecerá suspensa enquanto ocorrer o depoimento de Milton Pascowitch, a portas fechadas.
Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Marcelo Oliveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'

Um comentário:

  1. Espero que a CPI não esteja servindo só pra descobrir os segredos da PF.

    ResponderExcluir

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI