13 agosto, 2015

CPI dos fundos de pensão foca em governo e investigados na Lava Jato


Congresso Nacional



 Os primeiros requerimentos apresentados na CPI dos Fundos de Pensão, instalada nesta quarta-feira (12) na Câmara dos Deputados, miram integrantes do governo federal e envolvidos na Operação Lava Jato, da Polícia Federal.

Com a exclusão de petistas dos postos de comando da comissão, articulação que teve o aval do presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), deputados federais de oposição apresentaram pedido de convocação do ministro Carlos Gabas (Previdência) e de convite ao ministro Ricardo Berzoini (Comunicação).

Os presidentes da Petrobras, Aldemir Bendine, e da Caixa Econômica Federal, Miriam Belchior, também foram alvo de requerimentos para prestarem esclarecimentos.

Além de integrantes do governo federal, o deputado federal Hissa Abrahão (PPS-AM) pediu a convocação do doleiro Alberto Youssef e do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, detidos na carceragem da Polícia federal em Curitiba (PR), e do advogado Carlos Alberto Costa.

Em depoimento à PF, o advogado que é apontado como laranja do doleiro disse que o ex-tesoureiro do PT era um dos contatos de fundos de pensão com a CSA Project Finance Consultoria.

A empresa teria sido usada pelo doleiro, segundo a PF, para lavar R$1,16 milhão do esquema do mensalão.

Abrahão ingressou também com requerimento de quebra dos sigilos fiscal, bancário e telefônico da CSA.

CPI DOS CORREIOS

A CPI dos Fundos de Pensão tem como objetivo investigar indícios de aplicação incorreta de recursos e de manipulação na gestão de fundos de previdência complementar.

A apuração se estenderá de 2003 a 2015, durante os governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e da presidente Dilma Rousseff (PT).

Inicialmente, serão investigados quatro fundos de pensão: Funcef (Caixa), Petros (Petrobras), Previ (Banco do Brasil) e Postalis (Correio).

O relator da comissão, Sérgio Souza (PMDB-PR), afirma que, com o aprofundamento da apuração, outros fundos de pensão podem entrar na mira da Câmara dos Deputados.

"Nós iremos também pedir que os relatórios produzidos pela CPMI dos Correios sejam utilizados na investigação", disse.

A CPI dos Fundos de Pensão também pretende contratar uma empresa para auxiliar os trabalhos dos deputados federais e pedirá a contratação de funcionários do Banco Central e do TCU (Tribunal de Contas da União).

A sessão para definição do plano de trabalho será promovida na próxima semana. 


Minha fotoOlha minha gente, a justiça está chegando, e com ela o Canto do Cisne. Vamos fiscalizar, ficar de olhos bem abertos. Eu não tenho nenhuma dúvida de que vão encontrar um senhor rombo na PREVI, que a justiça feita e que o nosso dinheiro volte para o lugar de onde nunca devia ter saído.

Para começar, é muito bom que levemos ao conhecimento do relator a irregularidade absurda que é a Resolução 26. Quem sabe a partir dessa CPI ela venha a ser extinta, uma que que suplantou uma lei ? Que acham? Vamos conversar com Isa Musa para ver o que ela acha disso.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI