26 julho, 2016

Segundo delator, Berzoini cobrou 1% de propina em contratos com OAS

Mais um traíra envergonhando os funcionários do Banco do Brasil.

 
Mais um grande nome do Partido dos Trabalhadores foi implicado no Petrolão. Segundo delação de Flávio Gomes Machado Filho, ex-executivo da empreiteira Andrade Gutierrez, o petista Ricardo Berzoini cobrou propina de 1% ao partido “em todo e qualquer contrato” da empreiteira Andrade Gutierrez com o governo federal. Berzoini é ex-ministro dos governos Lula e Dilma. Ainda segundo o delator, a cobrança da propina, aconteceu durante uma reunião na sede da empreiteira em São Paulo, em 2008.

“(…) participaram pela Andrade, Otávio e eu; pelo Partido dos Trabalhadores, o presidente Berzoini, o João Vaccari e o Paulo Ferreira [tesoureiro do PT na ocasião]. Nesta reunião, o presidente do PT, à época, Ricardo Berzoini, fez essa colocação que gostaria que todo e qualquer contrato da Andrade Gutierrez junto ao governo federal tivesse o pagamento de vantagens indevidas no valor de 1%. Isso foi uma conversa entre eles, nós outros três ficamos praticamente calados, foi uma conversa muito desagradável”.

Flávio Gomes Machado responde pelos crimes de organização criminosa, corrupção ativa e lavagem de capitais. Os detalhes da delação do ex-executivo foram confirmados pelo depoimento de Otávio Marques Azevedo, ex-presidente da empreiteira. Berzoini ainda não se manifestou sobre o teor das acusações.

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI