11 janeiro, 2016

Diálogos mostram suposta atuação de ministro em fundos de pensão

Mensagens referem-se ao ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner.

Textos estavam em celulares do ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro.

Do G1 com informações da GloboNews

Léo Pinheiro foi condenado pela Justiça Federal, em primeira instância, a 16 anos e 4 meses de prisão acusado de cometer crimes, apontados pela Operação Lava Jato, de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Atualmente, está recorrendo da condenação em liberdade.

Os diálogos foram obtidos pelo jornal "O Estado de S.Paulo", mas a GloboNews também teve acesso ao documento. Os aparelhos foram apreendidos pela Polícia Federal. As mensagens de texto foram interceptadas entre 2012 e 2014, durante o segundo mandato de Jaques Wagner como governador da Bahia (BA).

Em 2012, segundo a reportagem, Léo Pinheiro e Jaques Wagner teriam trocado mensagens sobre o que o empreiteiro chamou de "nossa relação com os fundos".

Meses depois, em julho de 2013, Léo Pinheiro recebe a seguinte mensagem, de um número não identificado: "Que ótimo, como foi na Funcef [fundo de pensão dos funcionários da Caixa Econômica Federal], o nosso JW me perguntou. Bjs". E JW, para os investigadores, seria a sigla utilizada para falar do ministro Jaques Wagner.

 VEJA VÍDEO NO G1 :

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI