23 maio, 2014

Remember


Prezada Cecília,

Há 30 anos nos conhecemos. Nossa amizade começou lá em 1984, quando eu trabalhava em Araruama, Região dos Lagos do Rio de Janeiro, e você na vizinha Saquarema, agência subordinada à minha. Reencontramo-nos na década de 1990, quando eu militava no Sindicato dos Bancários do Rio, e você no Sindicato de Niterói, ambos ligados à CUT.

Logo depois encerrei minha militância sindical, concluí a faculdade de Informática e fiz seleção para a Previ, onde estou até hoje. Já você continuou na política, na Anabb, integrando o grupo do Valmir Camilo.

De novo nos cruzamos em 2004, quando você veio para a Previ como Diretora de Planejamento, eleita em aliança com a Articulação. Essa aliança durou até a eleição de 2010, período em que a Previ obteve os melhores resultados, chegando a distribuir quase 30 R$ bilhões aos associados, até ser atingida pela crise econômica mundial de 2008.

A aliança não pôde ser mantida em 2012, em razão das graves questões éticas envolvendo o seu mentor Valmir Camilo.

Na eleição atual, eu pretendia continuar isento, como sempre fiquei. Mas ao receber um email assinado por você, reproduzindo matéria publicada em um jornal que faz oposição diária ao PT e ao governo federal, tratando das nomeações dos conselheiros da Previ, fui obrigado a me manifestar. Essa matéria foi claramente plantada pelo seu grupo, com participação do seu partido, o PPS, que é um partido auxiliar do PSDB.

O que me causou indignação é que você sabe, melhor que eu, que a matéria é uma mentira. Você participou por vários anos dos processos de seleções e sabe que os critérios são absolutamente técnicos e que as listas são elaboradas pelos funcionários da Diretoria de Participações após rigorosa análise dos currículos.

Agindo assim, você desrespeita os servidores da entidade e pode trazer sérios prejuízos financeiros e de imagem à Previ – fato que, pelo visto, você não teve a menor preocupação.

Você sabe que Luiz Carlos Teixeira (Ultrapar e Sete Brasil) e Antonio Carvalho (Ipiranga Petróleo, Sauípe S.A e Forjas Taurus), integrantes da sua chapa, bem como o mentor da sua chapa Valmir Camilo (Paranapanema), sua esposa Denise Vianna (Jereissati Part.), o William Bento (Tupi), seu cabo eleitoral, além da Graça Machado, Emílio Santiago, Jr. Lacerda, todos indicados pela Previ, exercem ou exerceram até pouco tempo atrás cargos em conselhos de empresas. Aliás, o Sr. Valmir saiu da Paranapanema no mês passado.

Você, que foi conselheira por tantos anos a partir de 2004 na CPFL e na Embraer, saiu de lá há pouquíssimo tempo, sabe que se o que você afirma fosse verdade, seus aliados e você não teriam sido conselheiros.

Por fim, Cecília, eu me pergunto que tipo de administradora a Previ teria, se para chegar a esse posto você recorre ao “vale tudo” que está recorrendo agora?

Um abraço,

Glauber Queiroz
Funcionário do Banco do Brasil há 33 anos e associado da Previ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI