06 maio, 2014

PREVI realiza Seminário sobre o futuro da previdência complementar fechada
Evento, realizado no CCBB, debateu rumos da previdência complementar brasileira em comemoração dos 110 anos da entidade.



 

Nesta terça-feira, 29/4, a PREVI realizou o Seminário "O Futuro da Previdência Complementar Fechada", em comemoração do aniversário de 110 anos da entidade. O evento, que contou com a presença de profissionais da PREVI, de outros fundos de pensão e de entidades ligadas ao sistema de previdência complementar, traçou perspectivas para o setor, com debates sobre novos desafios e oportunidades.
Robson Rocha, vice-presidente do BB e Dan Conrado, presidente da PREVI

Dan Conrado, presidente da PREVI, falou sobre o papel da entidade e a importância de comemorar o aniversário debatendo o futuro. "As pessoas pensam na PREVI como um grande investidor institucional. A entidade é lembrada pela grande contribuição para a economia e o desenvolvimento do país, mas o nosso principal objetivo, o que realmente nós somos é um gerador de tranquilidade. Cuidamos de quase 200 mil participantes e seus familiares, cerca de um milhão de pessoas. Nossa atuação ao longo desses 110 anos é em busca dessa tranquilidade para os nossos associados, sendo assertivos na organização e no pagamento dos benefícios em dia, sempre com um olhar para o futuro. Nossa intenção em comemorar o aniversário da PREVI com esse Seminário é contribuir para que exista cada vez mais um debate sobre a previdência complementar fechada."


Robson Rocha, vice-presidente do BB; Sybille Reichert, da Federação de Fundos de Pensão da Holanda; e Devanir Silva, superintendente-geral da Abrapp

Para o  vice-presidente de Gestão de Pessoas no BB e presidente do conselho deliberativo na PREVI, Robson Rocha, "A PREVI é uma referência no país e internacionalmente. Ao comemorar o aniversário de 110 anos com um Seminário dessa envergadura, em que debate o futuro em vez de simplesmente falar de todas as coisas boas realizadas desde a sua fundação, a entidade nos presenteia e nos mostra como ela é, com uma atenção constante com o futuro. Uma referência, sempre preocupada em manter a excelência. É uma responsabilidade grande para a PREVI como líder do setor provocar um debate com temas extremamente importantes, possibilitando a consolidação de conhecimentos, fornecendo referências para que possamos cada vez mais trilhar um caminho ainda melhor".

Juan Yermo, da OCDE; Vitor Paulo Gonçalves, diretor de planejamento da PREVI e Ricardo Pena, presidente da Funpresp

A programação do Seminário, que teve o apoio institucional da Abrapp, Sindapp e ICSS, foi dividida em três grandes painéis, "Macroeconomia e tendências", "Democracia e longevidade" e "Governança do sistema de previdência complementar". Os convidados que ministraram as palestras foram o economista Nelson Barbosa; Ricardo Pena, da Funpresp; Juan Yermos, da OCDE; Devanir Silva, da Abrapp e Sybille Reichert, da Federation of Dutch Pension Funds.

Dan Conrado, presidente da PREVI, Robson Rocha, vice-presidente do BB e os diretores da PREVI Marcel Barros, Marco Geovanne e Vitor Paulo
CONSIDERAÇÕES DE ROBERTO ABDIAN



Seminário para o qual os beneficiários e contribuintes dessa cobiçada previdência complementar não foram lembrados para se fazer representar. Participaram do Seminário, exatamente aqueles que nos pisam, usurpam nossos direitos em favor dos chamados "patrocinadores".  Falam do pagamento dos benefícios em dia como se fosse um favor concedido, não uma obrigação.

Fazem uma festa de aniversário, discutem sobre nosso futuro e não nos convidam a participar da comemoração.  Assistam o vídeo, embora não contenha a íntegra do que foi discutido.

O que se pode esperar de um Seminário onde se reúnem para decidir sobre nosso futuro, representantes da OCDE, ABRAPP, órgãos internacionais do mesmo gênero e diretores e conselheiros mal eleitos e outros nomeados pelo Banco?

Certamente, uma das discussões tratou também do "Risco  Longevidade", com as Seguradoras Nacionais e Internacionais insaciáveis cobiçando esse naco a ser furtado, e ainda cobrar para isto, e  deixar os riscos de prejuízo por conta dos próprios Fundos.

Seria se preocupar com ninharia ao perguntar quanto custou para nós o patrocínio desse Seminário Internacional?

Roberto Abdian

Um comentário:

  1. É PORRADA EM CIMA DE PORRADA!
    É PORRADA EMBAIXO DE PORRADA!
    É PORRADA NA FRENTE!
    É PORRADA ATRÁS...

    AÍ GENTE, AINDA VÃO VOTAR NA CHAPA 4?

    ResponderExcluir

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI