20 maio, 2014

BATE BOLA ENTRE ISA MUSA E CHICÃO DA PB

DE: ISA MUSA DE NORONHA

PARA: CHICÃO DA PB

Prezado Chicão,

Você sabe que a despeito de nossas divergências pontuais, nutro enorme respeito por você, reconhecendo sua integridade e a pessoa humana excepcional que você é.

Você sabe que meu voto é para a Chapa 1 Ética e Transparência, e posso lhe esclarecer em seu próprio texto, as razões do meu apoio pessoal, ínfimo, eu sei, pois é apenas um voto e uma escolha pessoal.

 Vejamos minhas respostas, ponto a ponto, em meio ao seu texto:

  Raio X das Chapas - Eleições PREVI 2014

 CHICÃO DIZ: Creio que para nos representar bem, uma chapa:
 CHICÃO DIZ: não pode ser só tecnicidade, visto que isso o pessoal indicado pelo banco tem, porém eles não nos representam.
 
ISA RESPONDE: Certo. Competência e formação são requisitos necessários, mas não podem ser únicos. Isso a Chapa 1 tem de sobra e alia o preparo de seus membros aos cargos de Diretor e Conselheiros Deliberativos e Fiscais à independência e firmeza de propósitos que se coadunam com os verdadeiros interesses de participantes e assistidos.


CHICÃO DIZ: II - não pode se arvorar por radicalismos utópicos que podem travar o processo, o que não é adequado para a gestão da Previ que é compartilhada entre eleitos e indicados pelo banco.

ISA RESPONDE: Certamente, radicalismos e palavras de ordem não resolvem as questões pendentes na PREVI. Em uma gestão compartilhada, não se vence no grito, mas com fatos, dados, argumentos e poder de convencimento. Novamente, os colegas Arnaldo e Ítalo detêm capacidade técnica e política para aprofundar uma discussão enfrentando o antagonismo do Patrocinador BB.

CHICÃO DIZ: III - não pode deixar dúvidas entre defender o seu próprio grupo ou defender todos os associados; também não pode divulgar mentiras e impropriedades, para tentar plantar dúvidas sobre o patrimônio da PREVI, visando aterrorizar ou enganar os associados. Quem não tem ética na eleição, não terá depois.
 
ISA RESPONDE: Dirigir a PREVI ou atuar nos Conselhos da PREVI significa doar seu conhecimento e formação em favor dos objetivos do Plano, sabendo que há a figura do Patrocinador de um lado e participantes e assistidos de outro. Não se pode estar em confronto com uma das partes, pois somente existe um, se existe o outro. Acompanho atentamente a atual campanha e observo que componentes e apoiadores da CHAPA 1 ÉTICA E TRANSPARÊNCIA têm pautado a campanha de forma propositiva, sem agressões, sem inverdades e principalmente respeitando colegas e chapas adversárias. Esse é o espírito.

CHICÃO DIZ: IV – portanto, entendo que a Chapa 4 ainda é a opção mais adequada para gerir nossos recursos, conforme dados abaixo. Entendo que não prudente mudar a Previ, por insatisfações pontuais, pois, como nosso futuro depende da PREVI, não podemos fazer experimentos com a gestão.

ISA RESPONDE: Permita-me dizer que seria salutar que, desta vez, houvesse na PREVI o contraponto, o debate e isso somente será possível, em bom nível e com idéias novas, propostas factíveis, concretas, se houver novos colegas, sem a vinculação política partidária que hoje reina na Previ, ou seja, os companheiros da Contraf-Cut. Não será nenhuma "experiência", mas a possibilidade do contraditório, de teses distintas, diferentes do que hoje defende o status quo da Previ e para isso os companheiros da CHAPA 1 estão perfeitamente habilitados.

 CHICÃO DIZ: ALGUMAS VERDADES:

CHICÃO DIZ: PATRIMÔNIO DA PREVI – os investimentos da PREVI são altamente sólidos e não existem mais micos. Quem disser que há risco para o associado está fazendo terrorismo, pois os benefícios futuros da PREVI somam cerca de R$ 114 bi e, mesmo com a crise mundial, ela tem um patrimônio de R$ 175 bi. A PREVI tem R$ 105 bi em ações (cerca de 65% do patrimônio) e quando a bolsa reagir, na minha opinião daqui a 1 ou 2 anos, a tendência é que seu patrimônio seja turbinado, pois a crise mundial já se estabilizou e a economia dá sinais de que vai voltar a crescer a qualquer momento. As sobras livres da PREVI somam cerca de R$ 24 bi; isso é muito positivo, pois outros fundos, a exemplo do FUNCEF, fecharam 2013 com recursos inferiores aos compromissos futuros.
 
ISA RESPONDE: Verdade, mas eu proponho discutir uma tese (da qual sei que dela partilham os colegas da Chapa 1):

 A PREVI tem patrimônio invejável, mas aposentados e pensionistas convivem com benefícios reajustados há anos por valores ínfimos, causando queda no poder aquisitivo.

As pensionistas, reclamam, e com razão, que até o INSS paga 100% de pensão. O benefício mínimo envergonha a Previ, pois não chega a 1.000,00 enquanto a atual gestão defende que o benefício máximo - o tão falado Teto - seja o absurdo salário de Diretor. Note que os vencimentos de Diretor do BB não estão sujeitos à negociação salarial pela categoria. São fixados pelo Conselho de Administração do Banco e então.... O céu pode ser o limite.

A chapa 1 defende que se estabeleça um teto, pelo último posto que qualquer funcionário possa chegar (creio que do Contador Geral) e que esteja sujeito aos mesmos índices de reajuste da categoria. Tem mais.... É preciso analisar com olho clínico e discussão aberta a todo o funcionalismo qual a estrita necessidade das Reservas capaz de assegurar o pagamento do último benefício ao último participante ou assistido do Plano 1 e, com as sobras, REVER o Plano de modo a ajustá-lo ao público alvo, com segurança, sem jogar dinheiro fora, mas também sem sonegar o que cada aposentado/pensionista pode ter.


CHICÃO DIZ: FIM DO BET – o BET acabou por imposição legal; e mente quem diz que foi devido a qualquer votação. Pela norma legal, os recursos que estavam separados para pagar o BET tinham que recompor a Reserva de Contingência (sobras que devem existir de até 25% das obrigações do Plano); mas que, devido à baixa da Bovespa só ficou em cerca de 21%, ou R$ 24 bi.

ISA RESPONDE: Sim, o BET acabou por imposição legal, sempre foi "temporário", mas a antecipação de seu fim, por voto dos colegas eleitos, fere nossa dignidade. Poderiam nossos eleitos ter provocado pelo menos que o Banco fosse forçado a usar o Voto de Minerva.
 

CHICÃO DIZ: Apoio sindical – Se com sindicatos as coisas para o trabalhador já são difíceis, imagine se não tivesse sindicato.

É estranho que algumas pessoas durante disputas para representar a base, usem como argumento o ataque ao movimento sindical, pregando uma suposta neutralidade ou independência, pois na hora “h” essas pessoas podem achar que não tem a quem dar satisfação a ninguém. Na verdade é preciso, sim, dar satisfação aos associados. E nas horas difíceis ainda é o sindicato a quem o trabalhador pode recorrer ou quem tem como voz.

ISA RESPONDE: o Movimento Sindical a que você bem conhece e no qual militamos juntos por anos foi responsável pelas maiores conquistas da categoria no passado. Hoje, representado em sua maioria esmagadora pela CONTRAF-CUT, tornou-se linha auxiliar das políticas do Governo do PT.

Precisamos sim, construir uma oposição sindical consistente, forte, capaz de mover a massa de trabalhadores para que o sindicato seja a voz e a força do trabalhador. Não prego neutralidade ou independência das bases, mas há muito que a CONTRA-CUT não escuta as bases.

 

CHICÃO DIZ: Por tudo isso acho que a opção mais segura ainda é a CHAPA 4 – Unidade e Segurança na Previ.

ISA RESPONDE: Por tudo isso, caro companheiro, é que eu lhe asseguro com toda a convicção de que a alternativa ao poder concentrado da CUT na PREVI é a CHAPA 1 ÉTICA E TRANSPARÊNCIA.

Com apreço
Isa Musa de Noronha
CHICÃO DIZ: Chicão – PB
Ex Conselheiro Fiscal da Previ
Dirigente no Sindicato dos Bancários - PB.


UM ADENDO:
Corroborando com as respostas elucidativas de Isa  Musa aplico aqui parte de uma matéria do "Valor Econômico"sobre as Eleições PREVI.

"Na Previ, a disputa conta com quatro chapas. A Ética e Transparência é liderada por nomes da área técnica do fundo e do BB, sem vinculação partidária direta. Ela foi inscrita nos momentos finais e é uma dissidência de um grupo que tentava criar um bloco único de oposição à situação.
As forças mais tradicionais no fundo estão divididas em outras três chapas. A Unidade e Segurança é vinculada ao bloco Contraf/CUT/Construindo Novo Brasil (CNB, antiga Articulação do PT), atual ocupante das vagas. A chapaPrevi Livre, Forte e de Todos é formada por um grupo ligado ao aposentado Walmir Camilo, ex-presidente da Anabb, uma das maiores associações de aposentados do BB. Lideranças mais à esquerda no movimento dos bancários, ligadas ao PSTU e a outras correntes sindicais, formam a União e Participação.
As razões de insatisfação, porém, não são as mesmas nas duas entidades. Na Funcef, as maiores críticas recaem sobre a estratégia de investimento do patrimônio do fundo, com a utilização das reservas em investimentos apontados como menos rentáveis. Na Previ, há enorme insatisfação em torno da redução de benefício e do aumento das contribuições, decorrente de uma distribuição de resultado que beneficiou, além dos participantes, a patrocinadora."

    Leia mais ➤ As tais conquistas alardeadas
   

4 comentários:

  1. Dona Isa Noronha dá uma aula de como tratar divergências com conhecimento de causa, sem grosserias, agressões fortuitas. Admirável essa velha senhora!

    ResponderExcluir
  2. Pessoa de caráter, pessoa ética, de equilíbrio, leal e confiável. Não surgiu agora, de última hora em grupos das redes de internet. que não têm corpo, face ou alma.
    Ao contrário disto, todos a conhecem. Tem vida, tem história de lutas, tem coragem, tem conhecimento, garra, persistência. Comporta-se com dignidade diante das agressões e críticas injustas e depreciativas. Permanece de pé.
    Parabéns, isto é ser mulher. Líder. Que Deus a proteja e te dê forças. Precisamos de você.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns mais uma vez Isa. Só voce para ter saude e paciência para aturar esse tipo de discurso.

    ResponderExcluir
  4. Não tenho o conhecimento, nem a sabedoria de Dona Isa, nem tão pouco a habilidade e paciência de discutir com um parceiro que não mostra vontade alguma em mudar a situação administrativa da Previ. Tudo gira em torno da subserviência continuada ao Patrocinador daqueles a quem depositamos nossa confiança para gerir nosso patrimônio. A situação econômico-financeira da Previ é excelente, só que somente o Patrocinador usufrui dessa privilegiada posição e com auxilio de quem? das orientações estabelecidas pelo BB. Nada mais correto em dizer que tivemos excelentes administradores na Previ. O problema é que esses administradores deixaram que o BB usufruísse sozinho de nossos lucros, primeiro levando 11 bi para não recorrer ao Proer(era uma repartição pública e a Lei não permitia). A partir daí (com a aquiescência e subserviência de toda a diretoria da Previ) o BB gostou, botou a cangalha em todos os dirigentes (com exceção de alguns) e vem usando o chicote, sempre que necessita de dinheiro. Dona Musa discutiu com muita propriedade os problemas, somente evitou em demonstrar que o BB é que conduz com deslealdade os interesses daqueles que durante séculos foram o esteio do seu desenvolvimento econômico e social.

    ResponderExcluir

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI