14 março, 2017

Veja o que o Governo chama de Reforma da Previdência








O partido no poder, a fim de se legitimar, propaga que a Reforma da Previdência TAL COMO FEITA é essencial para a solução do problema fiscal do governo. Não é. Não soluciona. É uma reforma patrocinada pelo sistema financeiro ( inclua nisso todo mercado financeiro), desnecessária pois não existe deficit da Previdência, os políticos no poder é que deram para os trabalhadores do setor privado a responsabilidade de financiar a previdência pública e os "benefícios sociais".

Quem é a favor não entendeu que uma reforma da previdência apenas traria resultados a longo prazo, que as aberrações da previdência dizem respeito a despesas que não deveriam estar a cargo dela, mas que estão sendo por ela pagas, à aposentadoria do setor público, aos altos salários dos servidores do judiciário e do legislativo, para os quais o patrão, ou seja, o Estado, não contribui. Para fazer frente a uma dívida pública superfaturada e com juros absurdos. E mais uma lista enorme de motivos, entre os quais estarmos passando por uma crise econômica, social e fiscal derivada justamente da ineficácia e alto custo, além da corrupção, do sistema político e seus agregados.

Quem é a favor não leu o suficiente. Não acompanha as publicações técnicas dos fiscais da Previdência e da Receita Federal, que são os que administram as finanças da previdência, e sabem que tal deficit é falso.

O que precisamos fazer é diminuir o peso do Estado sobre a economia. Um dos caminhos é a reforma previdenciária sim, mas não essa ineficaz que aí está, que apenas passa a conta da crise para aqueles que trabalham e para as empresas. Ou você acha que com a reforma da previdência a carga tributária sobre as empresas irá diminuir ?

Leia tudo. Não aja apenas por instinto, por motivos indiretos. Estão acabando com a previdência em nosso País e colocando fora da proteção das instituições a maior parte da população, aquela que produz, que trabalha, que constroi, que já se sacrifica. O que se faz é um roubo, um assalto sobre a parcela menos poderosa do País para que continuem os privilégios das elites políticas e das altas camadas da administração pública, e para que se engordem as receitas do sistema financeiro.

Temos, sim, que enxugar a previdência, racionalizar a sua administração ineficiente e cara, diminuir a carga dela sobre as empresas, mas nada disso está sendo tratado nessa reforma. Eles tratam da reforma da previdência porque não têm força política, legitimidade, isenção, para mexer na máquina pública e na política, eliminando os altos salários, enxugando as estruturas do estado, eliminando a corrupção, etc., etc.. É apenas uma ilusão para manter no poder a parte da quadrilha que ainda não foi presa, e talvez nunca o será.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI