09 março, 2017

PF prende empresário em operação contra fraude em fundos de pensão

08/03/2017 12h36 - Atualizado em 08/03/2017 19h57

O empresário Mário Celso Lopes, de Andradina (SP), foi preso nesta quarta-feira (8) em uma operação da Polícia Federal. Essa é a segunda fase da operação Greenfield, que investiga irregularidades em quatro dos maiores fundos de pensão do país. A operação está sendo feita em cinco estados.

De acordo com as investigações da Polícia Federal, Mário Celso é suspeito de fechar um contrato de R$ 190 milhões para mascarar o suborno a um empresário. O objetivo era impedir que esse empresário revelasse informações de interesse da investigação da polícia. A TV TEM não conseguiu contato com os advogados dele.

A polícia quer recolher provas de que os envolvidos cometeram fraudes em Fundos de Pensão que realizaram investimentos no Fundo de Investimentos em Participação (FIP) Florestal. O FIP teria recebido um aporte de cerca de R$ 550 milhões dos fundos de pensão Petros e Funcef.

Investigações revelaram que Mário Celso Lopes participou da constituição da FIP Florestal. Na época, o empresário era o principal sócio da MCL Empreendimentos e Negócios LTDA, que se aliou ao Grupo J&F Investimentos para a formação da FIP Florestal. O G1 fez contato com a Eucalipto Brasil e com a MCL Empreendimentos e Negócios LTDA e não encontrou ninguém para se posicionar.

O empresário foi preso durante a manhã na mansão dele, em um bairro de luxo em Andradina. Policiais também fizeram buscas na casa e em duas empresas dele, onde apreenderam alguns documentos. O empresário foi levado para a delegacia da Polícia Federal em Três Lagoas (MS) e deve ir pra Brasília ainda nesta quarta-feira.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI