29 agosto, 2013

Aposentados e Pensionistas da CAIXA à PREVIC - PARTE 3


Querida Leopoldina,
Bom dia!

A nossa vigilância, enquanto assistidos e participantes da FUNCEF tem sido diuturna.
Em breve uma associação, que não tem vínculo político, apresentará à nossa Fundação pedido de Auditoria.

Estamos muito alertas e vigilantes.

Em virtude de ser representante de uma asociação nacional, no Espírito Santo, que agrega assistidos da FUNCEF e da PREVHAB, encaminhei o questionamento feito pelo colega e auditor empregado da Caixa na ativa, Gilson Costa ao senhor Presidente da PREVHAB, Mario Santiago, cuja resposta também compartilho.

Sou egressa do ex-BNH e uma das fundadoras da PREVHAB.
Desde 2003 estou na FUNCEF em face da retirada de patrocínio da CAIXA. A PREVHAB vive muito bem sem ser patrocinada, graças, claro à impecável gestão do Presidente Mario Santiago.

Amanhã ligarei pra Vc.
beijo grande
Myrinha
 

 RESPOSTA:  On Dom 25/08/13 19:05 , "Mario Cardoso Santiago"

A Prevhab foi o único debenturista que não aceitou as condições negociadas entre os controladores do Hopi Hari e o grupo dos maiores debenturistas, do qual não fez parte.

Participou de todas as assembleias de debenturistas e manifestou o seu voto contrário a esse nefasto acordo, deixando sempre registrado em declaração de voto a ilegalidade do que estava sendo decidido e o prejuízo que representava aos participantes.

A Prevhab recusou ceder as suas ações por valor simbólico e trocar as suas debêntures por outras, com desconto de 90% do seu valor, prazo de carência para o início do pagamento e taxa de juros de 2% ao ano mais INPC e ingressou na justiça contra decisão da Assembleia de Debenturistas (grandes fundos de pensão) que transferiu o vencimento das suas debêntures para 2039, sem pagamento de juros.

Diante da grande possibilidade de vitória judicial, a Prevhab foi procurada pelos controladores do Hopi Hari, com a finalidade de um entendimento para o encerramento da ação judicial.  Os pontos inegociáveis pela Prevhab foram: preservar os valores registrados contabilmente, assegurar a inclusão de juros e o início imediato das amortizações, sem carência.

No dia 20 de dezembro de 2010, foi assinada a Consolidação de Escritura de Primeira Emissão de Debêntures do Hopi Hari, que estabeleceu o crédito da Prevhab em R$ 27,9 milhões, a ser pago em prestações mensais, com vencimentos de 20/12/2010 a 18/06/2039, com correção pelo INPC e juros de 4% ao ano.  A Hopi Hari vem-se mostrando adimplente desde então. Em caso de inadimplência o acordo é automaticamente desfeito e as dívida é recalculada com juros de 12%, retroativos.

Com isso, a Prevhab tornou-se, de longe, a maior debêntures do Hopi Hari, já que os demais possuem atualmente apenas 10% do que tinham.

As ações foram negociadas pelo seu valor patrimonial – R$ 27,8 mil – com base nas demonstrações contábeis do 3º trimestre de 2010 do Hopi Hari, em razão de não serem negociadas na bolsa de valores.

Abs.
Mario Santiago
 

Um comentário:

  1. Aos Colegas das Associações e Federações do Banco do Brasil,

    Chegamos até vocês para AGRADECER o apoio, bem como a adesão de seus dirigentes e divulgação entre seus associados, na luta empreendida pelas Entidades Representativas, em sua maioria, para retorno dos colegas aposentados ao SAUDE CAIXA. São 4.765 colegas desassistidos, representando cerca 2,75% do universo de economiários amparados pelo Plano de Saúde.

    O abaixo-assinado já estava presente em 19/08/13, numa primeira versão, na MESA DE NEGOCIAÇÃO SALARIAL.

    Hoje, 03/09/13 (23:55 hs) já estamos com 5.160 adesões.

    Acreditamos que até a próxima reunião este número será bem maior.


    Para que possam efetuar as adesões ao Abaixo-Assinado, acessem: http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2013N42724


    OBRIGADO!

    Joelzo Barros
    Aposentado-CAIXA/PADV
    Niterói/RJ

    Myrinha Vasconcellos
    Aposentada-CAIXA/PADV
    Vitória/RJ

    ResponderExcluir

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI