11 agosto, 2013

ANABB analisa sugestões de participantes da Previ sobre o BET

Sexta-feira, 09/08/2013 - 14h37m

A ANABB tem recebido solicitações de associados para interceder junto ao Banco do Brasil e à Previ na continuidade da distribuição do Benefício Especial Temporário (BET) concedido pela Caixa de Previdência, em que muitos alegam que já incorporaram ao salário.

O BET vem sendo pago desde o início de 2011, após o Plano de Benefícios 1 da Previ apresentar superávit por três exercícios consecutivos (2007, 2008, 2009). O BET está garantido até o final de 2013 e a continuidade dele para os próximos anos dependerá do resultado das contas do fundo de pensão.

Segundo os participantes, o fim do benefício pode acarretar em problemas financeiros. Nas sugestões que alguns colegas têm encaminhado à ANABB há diversas propostas para alterações no modelo de distribuição do BET. A diretoria da Associação encaminhou as diversas sugestões recebidas ao Grupo Assessor Temático (GAT) - Previdência e Aposentadoria (Previ Plano1), da ANABB, para análise e eventual encaminhamento à Previ e ao Banco.

A Associação está atenta às demandas dos associados e se empenha em buscar e propor a melhor solução para seus anseios.

4 comentários:

  1. O BET vai acabar porque nasceu para ser Temporário. Esse T ai é de temporário e todo mundo sabia disso. Quem incorporou no orçamento errou e vai se lascar. Eu depositei o meu mês a mês na poupança.

    ResponderExcluir
  2. No advento do BET, benefícios que tinham o T de Temporário ficaram com P de Permanente, mediante incorporação, conforme acordo submetido a votação. Nas reuniões da PREVI/AFABBS foram aventadas hipóteses de incorporação do BET, tendo sido, inclusive, pauta de campanha. Então, quem aplaude essa tese conformista é o próprio governo, que não vê óbice de caixa para lançar a PREVI em investimentos temerários (TAV, aeroportos, etc.), com remota possibilidade de retorno.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns ao colega precavido que depositou mês a mês o valor do seu BET na poupança. É bem provável que, já antevendo o que poderia acontecer mais à frente, não tenha votado na chapa “6” vencedora das últimas eleições para a diretoria da Previ. Outros como eu e, possivelmente, uma grande maioria, acreditamos na proposta da chapa vencedora que preconizava a transformação do BET em BEP. Vale registrar que, utilizando esse poder de antever as coisas, da qual o colega demonstra ter bastante capacidade, gostaríamos de saber se ele pode prever qual será o desfecho dos projetos que tramitam na câmara e no senado objetivando a derrubada da famigerada resolução 26 do atual CNPC. Penso que todos ficarão ansiosos pelo que o nobre e poderoso colega irá informar.

    ResponderExcluir
  4. Bem. Procurem nas próprias páginas da PREVI e verão que o que foi incorporado foram beneficios concedidos ANTES da Resoluçao 26. Depois dela, todo beneficio fruto de superávit obrigatoriamente é TEMPORÁRIO. Quanto as chances do Congresso aprovar os projetos que visam alterar essa Resoluçao, a chance é ZERO. POIS O DINHEIRO DA PREVI INTERESSA AO GOVERNO E O GOVERNO TEM MAIORIA NO CONGRESSO.POR ISSO, esqueçam BET e preparem-se para viver com menos e até voltar a contribuir. Acreditou em promessa de campanha quem é inocente ou imbecil, ou nem leu a Resoluçao 26. Eu li, sabia que era por pouco tempo e guardei o meu. O resto que se vire.

    ResponderExcluir

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI