01 fevereiro, 2013

O RELATO DO DIRETOR ARNALDO

DIA DO APOSENTADO - ENCONTRO REALIZADO EM 24/01/2013 NA SEDE DA PREVI NO RIO DE JANEIRO.


A reunião contou com a presença de representantes de 24 AFABBs e AAFBB Rio, coordenada pela diretoria executiva da PREVI e participando membros dos conselhos deliberativo, fiscal e consultivo.

A abertura foi realizada pelo presidente da Entidade, Sr. Dan Conrado, o qual informou previsão de superávit no plano 1 para 2012 em torno de R$ 1,4 bilhão, valor que garante o pagamento do BET Benefício Especial Temporário para 2013. O superávit foi fortalecido com a troca de títulos do Tesouro Nacional, com vencimentos até 2015, por outros com prazos longos na faixa de 30 anos. Sem essa operação o resultado seria menor em R$ 400 milhões. E, segundo ele, a expectativa para 2013 é boa.

Diretor de Investimentos em exercício, Sr. Emílio Sampaio, informa que nossos investimentos no setor elétrico – CPFL e Neoenergia – não serão afetados com a redução das tarifas porque são empresas distribuidoras. Nesse caso, só as produtoras. A Vale do Rio Doce está em boa situação (pagou dividendos excelentes em 2012). O setor de telefonia está dentro do normal.

A diretoria da PREVI traz-nos a proposta de parceria com as associações tendo como objetivo troca de informações sobre associados (atualizações cadastrais, informações de dependentes incapazes de assistidos falecidos, prestar orientações em caso de falecimento, informações sobre a qualidade de vida – conhecimento mais profundo sobre a vida dos associados - e até, prestar ajuda para conseguir adesões de funcionários novos à Carteira de Pecúlios).

Sr. Haroldo, conselheiro deliberativo, afirma que são importantes parcerias entre AFABBs e AABBs. Como presidente da Fenab, vai propor a ideia às administrações das AABBs (Comentei a ele as dificuldades que temos tido em fazer essa parceria com a AABB Brasília).

Sr. Marcel, diretor de seguridade, informou que a proposta para reajustar o benefício dos aposentados – algo em torno de 3,8% - está dependendo da homologação da PREVIC e Ministério da Fazenda. Se liberado até abril/2013 o pagamento será efetuado retroagindo a janeiro/2013. Se não, só em junho.

Os representantes das associações, além de parabenizar pelo encontro promovido pela PREVI, apresentaram várias sugestões à diretoria executiva e conselheiros presentes



a) Criar portal transparência (Isa Musa);

b) Incluir no site da Previ, dentro do possível, deliberações da diretoria executiva e dos conselhos (Isa Musa);

c) Repassar aos aposentados pré 97 o reajuste de 20% aplicado aos pós 97 – alteração de 70% para 90% no cálculo do benefício (Paim);

d) A Previ aceitar o débito em folha de pagamento dos associados das AFABBs (Guadalupe);

e) A falta clareza no diálogo da Previ com os associados resulta numa enxurrada de ações judiciais (Gilberto Santiago);

f) Aposentadoria dos alto executivos do BB com valores acima do padrão normal (Gilberto Santiago);

g) Criar projetos de educação previdenciária para associados e pensionistas (Loreni);

h) A preocupação da AFABBDF e congêneres sobre (Arnaldo):

i. A Resolução da retirada do patrocínio que está em gestação na PREVIC e Ministério da Previdência Social (Dan Conrado informou que o presidente do BB, Sr. Bendine, afirma que o Banco não tem intenção para retirar-se do plano 1);

ii. Que providências/planejamentos a Entidade vem tomando em relação à redução gradativa da taxa de juros atuarial imposta pelo governo federal aos fundos de pensão. O plano 1 fechou em 5% em 2012 e que será reduzida anualmente em 0,25% até 2018. (Dan Conrado afirma que está sendo tomadas providências para adequar-se aos novos patamares, entre as quais proposta à Previc para autorizar a redução da taxa da Reserva de Contingência dos 25% atuais para até 15%).

iii. Resolução 26: a diretoria executiva informa que nada pode fazer. Tem que ser cumprida;

iv. Enfatizei que não temos CONFIANÇA nos relacionamentos do Banco do Brasil, Governo Federal e demais Entidades com os aposentados/assistidos da PREVI. Há muitas falsidades/inverdades em relação a nós. CARECEMOS DE MUITA CLAREZA NESSE RELACIONAMENTO E COMUNICAÇAO.

Após o almoço, visitamos todas as dependências da PREVI e tivemos uma ótima visão da estrutura organizacional e corpo técnico. A instituição conta com um quadro de 600 funcionários, sendo 550 cedidos pelo BB e 50 terceirizados.



Brasília, 28 de janeiro de 2013.





Arnaldo Fernandes de Menezes

Diretor Financeiro
AFABB - BRASÍLIA - DF



Fonte: Em email enviado por Aldo Alfano com cópia para o  Blog Olhar de Coruja
From: Aldo Alfano
GALERIA DE FOTOS  































4 comentários:

  1. Prezada colega Leopoldina,

    Poderia acrescentar aonde o Sr.Arnaldo Fernandes de Menezes exerce a função de Diretor Financeiro. Estou tentando localizar mas não estou conseguindo.

    Um fraterno abraço.

    ResponderExcluir
  2. Prezado Juarez, permita-me responder pela Leopoldina. O colega Arnaldo é Diretor da AFABB DF.

    ResponderExcluir
  3. E a utilização do saldo de R$ 1,013 bi da conta "Fundo Paridade"(Dinheiro vindo do nosso superavit!) O BB já havia usado R$ 2 bi), para pagar os 3.200 "Grupo Especial no Plano Informal" (ex-Grupo-67), nas Verbas P210 e P220, agora vai usar mais de R$ 1 bi, na nova"Conta Amortizante do Grupo Especial". Tudo dinheiro do PB1, NADA do BB, que é único responsável pelos seus aposentados pré 1967!!!!

    ResponderExcluir
  4. Prezada e admirada Isa,

    Obrigado pelo seu rápido "feedback". Peça para a colega Leopoldina para colocar a Entidade da qual pertence o feitor da Ata, ao lado de seu título, no final da postagem. Assim como eu questionei, muitos colegas assim o fizeram sem, entretanto, arguir sobre tal.

    Um fraterno abraço.

    ResponderExcluir

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI