16 setembro, 2013

Leopoldina Corrêa entrevista Ebenézer Nascimento

Breve Analise das Relações entre o Banco do Brasil e a Previ

Em meados de 2012, instado por por mim, Leopoldina Corrêa, o companheiro Ebenezer se debruçou sobre aquele que tem sido a maior espoliação de um Fundo de Pensão por seu Patrocinador. A tarefa era hercúlea e para dar cabo dela, Ebenezer recorreu ao também colega e profundo conhecedor de Previ, Ruy Brito. Era preciso esmiuçar todos os detalhes dos Balanços do BB desde 1997 para evidenciar quando, onde estão lançados e quais os valores apropriados desde então.

Contando com a colaboração de Isa Musa de Noronha - Presidente da FAABB, foi possível a Ebenezer reunir toda a documentação necessária.

Findo o trabalho, primeiramente a FAABB o encaminhou, sob a forma de Representação, ao Banco Central do Brasil. Posteriormente, firmado pela UNAMIBB, o Relatório foi entregue ao BIS.

Nesta entrevista, Ebenezer nos fala de suas expectativas sobre o trâmite da matéria.
Assistam, divulguem.


Por sua atenção, obrigada.

Leopoldina Corrêa


3 comentários:

  1. Amiga, corrija a abertura do seu video onde cita e grafa incorretamente o aplic SKYPE. Vc colocou SKIPE. Também no video podemos ver a "cola" de suas falas e perguntas, elaboradas pela pres da FAABB. Só estou querendo ajudar, ok?
    Abracos

    ResponderExcluir
  2. "Amiga", eu não sou casada, NÃO QUERO CASAR, mas acredite, eu muito bem resolvida afetivamente. Sinto muito! Não sou preconceituosa não, mas você NÃO faz meu tipo, não gosto de tipinhos pegajosos como você. Eu sei que você não tem o que fazer, mas NÃO PERCA SEU TEMPO COMIGO. Ademais:

    INVEJA é um sentimento de tristeza perante o que o outro tem e a própria pessoa não tem. Este sentimento gera o desejo de ter exatamente o que a outra pessoa tem ( PODE SER TANTO COISAS MATERIAIS COMO QUALIDADES INERENTES AO SER).

    Estou com pregui.. de enumerar todas as suas "qualidades". São tantas que eu poderia passar a noite toda aqui enumerando, mas eu tenho mais o que fazer.

    Você sabe que eu sei que é você Â.....! Cheguei a conclusão de que devo pedir desculpa por eu existir. Mas, fazer o quê se eu te incomodo tanto? Me perdoe, por favor.

    Ah! Uma perguntinha: você está com ciúmes de mim ou da Presidente da FAABB?

    AGORA, FRANCAMENTE: Um assunto tão sério deste, uma entrevista com um assunto da maior importância para todos nós, você foi se prender a detalhes tolos, procurar grafias de palavras fora do nosso idioma debater e com a maior humildade eu lhe digo que eu não tenho obrigação de saber. Tenho obrigação de saber sim, da minha língua pátria e isso, desculpe-me a modéstia, eu faço muito bem, melhor do que muita gente boa que eu conheço.

    E o que você chama de "cola", eu chamo de PAUTA que eu não tive a menor intenção de esconder, muito pelo contrário. E para seu governo, não foi a Presidente da FAABB que fez não, mas poderia ter sido, uma vez que ela é minha amiga. Caso você tenha alguma dúvida pergunte ao Ebenézer, posto que antes de entrevistá-lo mandei-lhe a pauta. E que saber? Não se queixe, já lhe dei atenção demais!

    Uma sugestão: vai procurar ser feliz.

    Leopoldina Corrêa


    ResponderExcluir
  3. Minha cara amiga Leopoldina Corrêa,
    Não jogue pérolas os porcos. Não se apoquente com gente ridícula assim que, tendo a oportunidade de ouvir um pouco e aprender, prefere caçar defeitos em seu trabalho. Tolice sua tentar ensinar como se faz uma entrevista ou ensinar que é de bom tom antes, passar ao entrevistado, a pauta com as questões para que esse possa melhor se preparar, etc. Isso é coisa que profissionais como você sabem muito bem. Os idiotas não. E você tem razão em uma coisa. Tem gente apaixonada por você e, como você não lhe atende aos anseios, vive tentando chamar a sua atenção. Esqueça amiga. Ai nessa Fortaleza de mar e sol você tem companhia melhor, mais agradável e amante.

    ResponderExcluir

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI