10 julho, 2013

Fundo de pensão do Banco do Brasil tem perda com empresas de Eike

A Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, perdeu pelo menos R$ 13 milhões com ações das empresas do grupo EBX, de Eike Batista.


O cálculo considera o valor dos papéis ao final de 2011 e no término do ano passado, quando o fundo ainda possuía ações do grupo.

CVM apura mais de 15 casos envolvendo empresas de Eike, diz agência Minoritários de empresas do grupo EBX querem bloqueio de bens de Eike

Em meio à forte desvalorização das ações, a Previ se desfez da maior parte dos papéis neste ano. Atualmente, ela diz possuir apenas R$ 300 mil em ações das empresas.

Segundo levantamento feito pela Folha, o fundo dos funcionários do BB tinham, no fim do ano passado, cerca de R$ 15 milhões em ações de companhias do grupo EBX, totalizando cerca de 2,8 milhões de papéis.

No final do ano anterior, o investimento da Previ equivalia a R$ 28 milhões, de um total de 2,4 milhões de ações de empresas de Eike.

A perda pode ser ainda maior dependendo da data em que vendeu as ações, o que não foi informado à Folha. No final de 2012, os papéis da petroleira OGX, valiam R$ 4,38 --no último pregão foram cotados a R$ 0,53. 

6 comentários:

  1. Pelo que entendi a PREVI vendeu as ações no que se chama de "realização de prejuízo", de modo a evitar mal maior. Do ponto de vista econômico parece que a medida é acertada; do ponto de vista de gestão devemos questionar a compra de tais papéis, isto é, se foi realizada com observância dos preceitos de segurança inerentes às aplicações de um fundo de pensões.
    Se a compra tiver sido por compadrio, então nossos administradores são responsáveis por má gestão e com isso sujeitos às penalidades legais.

    Luiz Faraco

    ResponderExcluir
  2. MM - MORDIDA MORTAL10 de julho de 2013 20:45

    Dona Leopoldina,

    Seu blog está cada vez mais interessante, tanto no conteúdo quanto no visual. Viva as cores. Chega de sombras.

    ResponderExcluir
  3. .............Eike eh empresario "insuflado", eh invençao como Lula,Dilma.........Dah ateh "saudade" de Daniel Dantas e otos afins.

    ResponderExcluir
  4. Dizem que a previ não vai distribuir superavit este ano? Terá sido por conta desse prejuízo com negócios do Eike?
    Tomara que não!!!
    Já pensou no dia em que esses traidores, lambe-botas e incompetentes daí da diretoria da previ, anunciarem que os benefícios de todos os aposentados do plano 1 sofrerá redução de 50% por causa de mais um outro investimento mal sucedido?
    Acha impossível?

    ResponderExcluir
  5. FORA, SINDICALISTA TRAIDOR MARCEL!!
    FORA, PIMENTEL!!!
    FORA, PT (PARTIDO TRAMBIQUEIRO)!!!

    ResponderExcluir
  6. Só para lembrar: o sr. Eike projetou-se através de influencias políticas, pois é um dos filhos de Eliezer Batista, que foi Ministro de Minas e Energia, durante o governo João Goulart, e presidente da mineradora Vale. Eliezer, o pai, que ocupava a vice-presidência do conselho e outros "famosos" em junho de 2012 deixaram o conselho do estaleiro OSX. Os outros "famosos": ex-ministros Pedro Malan (Fazenda), Rodolpho Tourinho Neto (Minas e Energia) e Ellen Gracie (Supremo Tribunal Federal). Deste modo temos o direito de deduzir o porquê a PREVI andou investindo nas empresas do sr. Eike. Salvo melhor juízo.

    ResponderExcluir

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI