08 junho, 2014

PREVI : BET – AINDA HÁ ESPERANÇA


Um adendo: eu republiquei esta matéria porque a "bandeira" da Chapa vencedora foi feita em cima do BET. Afirmações como "o BET não precisava acabar" ou "o BET pode voltar" e outras promessas sobre o BET levaram o eleitor a um terrível engano. 


Eu sei que muitos vão me criticar pelo fato de eu estar fazendo estes alertas somente agora depois de passadas as eleições. Pergunto: quem iria me ouvir? Agora "Inês é morta" mas, pelo menos, eu espero que os senhores aprendam a votar. Daqui a dois anos tem mais eleições e estas informações estarão sempre aqui neste blog.  

Em suma: não poderá haver a volta do BET! Poderá existir sim, um outro BET, outra sobra da Reserva de Contingência, mas o BET voltar... só se Pizzollato devolver os 73 milhões para o BB e este num gesto nobreza devolvernos tudo o que já nos garfou indevidamente e isto seria utopia! 




FORTALEZA (CE ), 07 de novembro 2013.

JOSÉ ANCHIETA DANTAS. E-mail  janchietadantas@gmail.com

          Ainda há esperança , desde que a Previ adote a prática  de ajustes contábeis as quais costumeiramente  efetua  nos finais de cada  exercício, conforme  descritas no parágrafo 2 mais do 3 ao 5. E por que não adotaria no final de 2013? Nada impede.  Com esses acertos será possível complementar o fraco desempenho esperado dos investimentos e gerar a rentabilidade necessária para formar  Ativo Líquido suficiente para garantir os Fundos Previdenciais ( incluso o BET ) em 2014, ou, pelo menos um de valor menor.   Em 24.8.2013 ( Previ : BET – Benefício Especial Temporário )  escrevi que  a garantia da continuidade dos Fundos Especiais   este ano  e em 2014, incluindo a dispensa de contribuições,  estaria condicionada  a uma rentabilidade mensal, até ao final do ano de 4 % mensais (estimativa  sem considerar os ajustes acima )a partir de junho  2013, para adicionar R$ 15.836.311,91 mil ( estimativa ), a partir daquele mês, ao Ativo Líquido,  elevando-o  a R$ 163.216.133,9 mil em dezembro, o que tudo indica não será alcançado, mas não  impossível, pois o comportamento do mercado financeiro pode surpreender positivamente, contrariando a atual tendência negativa de expectativas, o que é mais uma esperança, apesar de remota. Como esta probabilidade é longínqua, ficamos na dependência apenas daqueles ajustes.  Estes são com base em estimativas aqui feitas sem sofisticação matemática em busca de exatidão. São expectativas e, embora  factíveis,  não são  certezas, dependem da Previ.

2)        Mas   o desempenho das aplicações  não alcançando esse índice, as seguintes  providências escriturais, em relação ao PB 1,as quais não são novidades,  podem ser adotadas e complementar  o fraco rendimento, proporcionando o tão desejado BET :

a)      manter a Reserva de Contingência  em 20,11% ( posição em junho 2013 ), como já vem ocorrendo, o que libera recursos  em torno de R$ 5.335.699,50  para as Reservas Destinação, onde é inscrito o saldo do BET;

b)      trocar títulos do governo federal de vencimentos de 5 a 10 anos e de 10 anos a 15 anos,  por outros de prazos mais longos.  Negociação da espécie foi feita no final de 2012, o que gerou um rendimento de R$ 1.409.881 mil. O saldo desses títulos em 31.12.2012 é de R$ 6.201.484 mil vencíveis de 5 a  10 anos, e R$ 5.253.073 mil de 10 a 15 anos, totalizando R$ 11.454.557 mil , o que acredito, deixa margem  para alonga-los e repetir , pelo menos, o rendimento de 2012, R$ 1.409.881 mil;

c)       reavaliar ativos não precificados na Bovespa ou em balcões organizados, embora levando-os  a serem superavaliados. Tal prática gerou rendimento líquido de R$ 1 bilhão em 31.12.2012. Pode-se alegar que tais sobrevalorizações possam dar prejuízos futuros, se o mercado não os aceitar pelos  preços contabilizados. Mas tal medida, ao ser adotada, joga para o futuro, apostando em uma recuperação da economia global, a ponto de as rentabilidades serem suficientes para garantirem  superávits e trazerem de volta ativos superavaliados para níveis compatíveis aos de mercado. Tal superavaliação já foi feita em 2002,  reduzindo o catastrófico déficit de R$ 9 bilhões a R$ 3,62 bilhões. E de  lá até agora,  a Litel,  uma das superavaliadas, atualmente está com o seu valor contábil mais ou menos ajustado;

d)      reavaliar Imóveis. Acredito ser possível, pois de janeiro 2013 a outubro os preços de imóveis subiram 11,3% ( Estadão 6.11.2013 ). Assim, vamos admitir um rendimento destes de R$  824.528.720,69, correspondentes a 10% sobre o saldo desses empreendimentos em dezembro 2012= R$ 8.245.287.206,90. Bem inferior aos 36,53% de 2012;

e)       parcelar o reforço das Provisões Matemáticas necessário para suportar o reajuste de benefícios em janeiro de 2014, e o aumento de salários dos participantes  do PB 1 ainda na ativa, ocorrido agora em setembro. Pode ser parcelado como foi o  de benefícios em janeiro deste ano, reforço esse só completado agora em julho;



3)            O  saldo em junho / 2013 dos fundos previdenciais ( onde está registrado o BET ) é de R$ 4.241.435 mil. Considerando que esse fundo diminui uma média em torno de R$ 400.000 por mês ( é uma estimativa ), de julho a dezembro de 2013, reduz-se a  R$ 1.841.435 mil, suficientes para continuar pagando tais fundos em 2014 enquanto não fechar o Balanço Patrimonial de 2013;

4)           Conseguindo, pelo menos,  repetir  os valores dos ajustes descritos no parágrafo 2, o remanescente,  do aumento de R$ 15.836.311,91 estimados para o Ativo Liquido,  reduz-se a R$ 7.266.203,69 mil, o que requer desempenho próximo a 2% a partir de julho deste ano ao invés dos 4% antes estimados sem considerar os acertos  aqui referidos;

5)      Esses  2% mensais não foram atingidos em julho, 1,69%, nem em agosto, apenas 0,76% e nem em setembro, 1,75%.  Mas,  ainda é provável a cobertura daqueles R$ 7.266.203,69. Para isso é preciso que de outubro a dezembro a rentabilidade do plano alcance um pouco mais, cerca de 2,2% ao mês.  Se não,  pode ser possível acertos contábeis a valores maiores do que os aqui sugeridos ou  um BET de valor menor. Convém atentar que são estimativas, sem sofisticação matemática em busca de exatidão. São expectativas e não certezas, dependem da Previ.

  

4 comentários:

  1. Acho muito importante cobrar o que foi prometido e não aceitar que as promessas que foram feitas como certas agora não sejam cumpridas sob alegação de que não dependem só deles mas de muitos outros.Deveriam ter explicado isso quando fizeram as promessas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impossível depreender do programa de cada chapa de que tenham GARANTIDO atingir os anseios dos eleitores. Acredito, isto sim, que todas as chapas prometeram o empenho na busca de atingir o objetivo. E cabe agora, a TODOS os participantes e assistidos, votantes ou não, observar e cobrar a atuação desses eleitos. Temos é que continuar com os pés no chão.

      Excluir
    2. Só concordo que todos os participantes devem cobrar a atuação dos eleitos.Mas fizeram sim promessas que não dependiam só deles e isso precisava ficar esclarecido para não gerar falsas expectativas.Nem todos tinham o entendimento próprio do que podia ser feito por eles ou dependia de outros.Quem acompanhou os blogs entendeu que questões como ES, 100% pensionistas, BET, etc eram promessas concretas. Os participantes se basearam mais em tudo o que os candidatos manifestaram nos blogs que não eram apenas promessas de empenho.É só consultar os participantes para saber o entendimento do que foi passado nos blogs.

      Excluir
    3. Realmente colega, você tem razão. É preciso muita responsabilidade para se ter um blog. Precisamos informar com honestidade. Este blog Olhar de Coruja tem se esforçado ao máximo para informar com imparcialidade. Tanto que, se possível, ainda hoje estarei publicando uma matéria muito esclarecedora sobre este assunto.

      Ando muito ocupada com problemas pessoais, inclusive de saúde, mas prometo não descuidar-me deste blog, ao tempo, informo que ainda estão disponíveis as propostas de campanha da Chapa 1. Todas foram feitas em cima do que era possível realizar. Não prometemos nada que não pudéssemos postular para cumprir. www. eticaetransparencia.com.br

      Excluir

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI