10 janeiro, 2014

PREVI : Reunião de 8.1.2014 com a PREVI sobre o BET.

FORTALEZA (CE),  10.01.2014

JOSÉ ANCHIETA DANTAS.
 janchietadantas@gmail.com

        A Previ alega  como justificativa para suspensão do BET o Art. 8 da Resolução 26 que determina  que qualquer distribuição de superávit  somente seria possível  após a constituição da Reserva de Contingência no montante de 25 % , ou ainda, que o BET só poderia continuar sendo pago se a Previ  tivesse terminado 2013 com recursos que superassem o percentual de 25% das Reservas Matemáticas, reportando-se também à Res.26 ( Reunião com a Previ a respeito do BET – em 8.1.2014 – Isa Musa de Noronha, Presidente da AAFBB, publicado nas redes de grupos da Internet ).  O  Art. 8 da Res 26 assim está redigido na íntegra : “ Art. 8º. Após a constituição da reserva de contingência, no montante integral de 25% ( vinte e cinco por cento ) do valor das reservas matemáticas, os recursos excedentes serão empregados na constituição  da reserva especial para a revisão do plano de benefícios“. 

Vamos nos fixar no final desse artigo : ....serão empregados na   constituição da reserva especial para a revisão do plano de benefícios.    Ora, a revisão do plano de benefícios significa alteração dos benefícios, no caso aumento.  A alegação da Previ, conforme  o acima , é a de distribuição de superávit e o Art 8 não menciona distribuição de superávit e sim revisão do plano que tem significado diferente.  

O BET não é revisão do plano e sim um benefício temporário, na época enquanto houvesse saldo. Em 2013, a partir de março, esse saldo deixou de existir e a redução da Reserva de Contingência passou a ser usada para lhe dar continuidade, sendo quebrada, portanto, a exigência de saldo. Logo,   a Reserva de Contingência, pode ser empregada, temporariamente, para concessão desse benefício no caso de insuficiência  de superávits em época de crise no mercado financeiro como é o caso do momento, crises essas que também são temporárias. E a redução do percentual  dessa reserva já foi amplamente feita  no passado várias vezes e agora recentemente em 2013 ( os regulamentos permitem essa redução ),  POR QUE NÃO AGORA ?  E o reforço nas  Provisões Matemáticas podem ser feitas gradativamente como ocorreu em 2013 quando a correção de benefícios foi antecipada para janeiro de 2013. POR QUE NÃO AGORA  ? 

As Provisões Matemáticas já estão deduzidas das Provisões Matemáticas a Constituir ( responsabilidade do BB para com o Grupo Pré 67 = R$ 14,08 bilhões ( posição em outubro de 2013, último dado disponível ),  muito inferior àqueles R$ 114,6 bilhões. 

ASSIM SENDO, O GRUPO PRÉ 67 VAI CONTRIBUIR SOBRE OS R$ 6,5 BILHÕES DE DÉFICIT  NAS PROVISÕES MATEMÁTICAS OU APENAS DIVIDIR  COM O BB  O QUE FALTA PARA COMPLETAR  AS PROVISÕES MATEMÁTICAS A CONSTITUIR AS QUAIS SÃO BEM MENORES ? ESSE GRUPO VAI FINANCIAR UM REFORÇO DE PROVISÕES QUE NÃO LHES SÃO DESTINADAS ? 

A tempestividade  com que a Previ está recompondo a Reserva de Contingência e o reforço nas Provisões Matemáticas, contrariando comportamentos anteriores como já relatado, leva-nos a ter um pensamento pessimista : SERÁ O INÍCIO DA PREPARAÇÃO PARA A RETIRADA DE PATROCÍNIO, TENDO EM VISTA QUE O BB ESTÁ SOB CONSTANTES  AMEAÇAS  DE CONDENAÇÕES JUDICIAIS DIANTE DE  VÁRIOS PROCESSOS EM ANDAMENTO E POR VIR  ?
                   Estas são as interrogações   não  apresentadas  na reunião    do dia 8.01.2014 com os dirigentes da Previ.  MAS AINDA ESTÁ EM TEMPO DE PEDIR ESCLARECIMENTOS.

21 comentários:

  1. Prezado Anchieta,

    Já mencionei isso algumas vezes aqui neste blog e estou sempre lembrando uma observação da colega Isa Musa de Noronha em suas brilhantes participações no Senado Federal, onde ela chamou atenção que assim como o BB levou o de uma única vez, se nós também tivéssemos recebido o nosso em uma única parcela não teríamos sido vítimas de mais este golpe.

    Já quanto à melhoria dos nossos benefícios os lacáios não querem nem ouvir falar, no entanto, a Isa Musa denuncia a posição do Diretor Eleito Paulo Assumpção na defesa de um Teto de 45 mil para os parceiros. Isto é justo? Um diretor da PREVI eleito por nós que deveria defender nosso patrimônio se posicionar contra as maracutaias BB contra nós, nem se importa em defender tamanho despautério.

    Sinceramente, estes energúmenos perderam completamente a noção de decência e o respeito por nós e por nossas famílias. No meu entender, acho que eles se colocaram acima do mal e do bem. Eles acham que podem pintar e bordar conosco porque eles são inatingíveis. E é isso mesmo, enquanto permitirmos eles levarão até as nossas almas.

    Leopoldina corrêa

    ResponderExcluir
  2. Ilustríssima LEOPOLDINA CORRÊA:

    Não podemos, em qualquer PEDIDO JUDICIAL, "perder o foco". Entre os PEDIDOS MAIS IMPORTANTES ESTÁ O DE QUE O BB. GULOSO RECEBEU TUDO À VISTA E NÓS PARCELADAMENTE. Não pode deixar de enfatizar isso. Não pode!!!

    — Joaquim Dornelles Peixotto


    ResponderExcluir
  3. Que estou com dúvida, a partir de agora, é como as Associações não atentaram para o fato de o BB receber o Bet de uma vez e a gente parcelado, inclusive com possibilidades de suspensão do mesmo. Se na época existiam os recursos, porque parcelar o nosso?

    ResponderExcluir
  4. Creio que antes de falar besteira todo mundo deveria pegar a ler a Resolução 26, para ver que o BB NÃO LEVOU TUDO DE UMA VEZ, MAS IGUAL A TODOS NOS, MÊS A MÊS, IGUALZINHO. SEM SABER LER NÃO DA NEM Para RECLAMAR, Aqui mesmo no blog da Sra. Leopoldina tem uma guia chamada LEGISLAÇÃO. BASTA LER

    ResponderExcluir
  5. Leopoldina,
    Gostaria que publicasse em seu blog a minha sugestão.
    Muitos colegas aposentados/pensionista estão pedindo para receber através de ORPAG.
    Alerto que esse pedido vai fazer elevar as tarifas do BB. Porque a PREVI, combinada com o BB repassa a tarifa de ORPAG. Por outro lado o índice de inadimplência crescerá. Mas para muitos não outra alternativa.
    Proponho, Dr. Medeiros, elaborarmos uma petição com obrigação de fazer, com tutela antecipada, obrigando a PREVI fazer o pagamento da aposentadoria/pensão através de outra instituição financeira.
    O intuito é livrarmos muitos colegas de penúria e combater os arroubos do BB com suas taxas altas. Outra é mostrar nossa força.
    Lembrem-se os que ficarem inadimplentes que depois de um ano se liquidirá a dívida com 80% de desconto, Vamos fazer eles beberem água.
    Sugiro contatar a Previ e obter por escrito a negação, cuja resposta será que não pode pagar por outro banco (prova para ação).
    No meu caso já estou providenciando.
    A quantia é pouca. Mas não vou guardar dinheiro em casa seguindo o exemplo do Presidente atual do BB que guarda dinheiro em casa. Nem do Presidente anterior da Previ que guardava também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro, estou viajando. Tão logo volte à Fortaleza, farei isso sim.



      Excluir
  6. Lepoldina,
    Vamos e convenhamos essa afronta que está ocorrendo com os aposentados/ pensionistas da PREVI, em muito, é culpa nossa (aposentados).
    Digo assim, porque os representantes eleitos são da ativa e das hostes do PT. E nós, a maioria (aposentados), assistimos ao circo pegar fogo sem nada fazer.
    E a nossa mobilização? Há que dizer que as associações (aposentados) são fechadas tb. Quebrar essa sequencia do movimento sindical (pelego) é fácil. Vamos nos mobilizar. E abrir o leque de contato e sugestões.
    Com respeito, assistindo aos vídeos postos em seu blog e na tv asa da Leo, vê-se que somos pacíficos demais. Mas vale elogiar vocês pela ingente briga e disposição de enfrentar esses senhores (____) , é esse o sinônimo que vc pensou, contudo no futuro pagarão caro essa conta.
    Conheço o Marcel. Ele se tivesse hombridade renunciaria. Falo assim, em razão do que ele combatia no passado. E hj defende uma política completamente diferente. E falta com a verdade abertamente. Na reunião se coloca na posição de impor medo. Vejam no vídeo a postura dele. O Sr. Paulo Assunção e Sr. Vítor faz parte do PT do Pizolatto. O Sr. Dam sem comentário.
    O acordo dessa turma é defender o núcleo rígido de uma corrente do PT chamada “Caminhando/Articulação”. Deram-se bem. Estão nadando de braçada. A visão é individual. Sair-se bem sucedido.
    Mas vamos a que eu quero falar: na época de eleições PREVI/CASSI as superintendências acompanham as votações “pari passu”e obrigam o pessoal da ativa a votar. Fui Adm. E numa delas (eleições) me ligaram e questionaram que a ag, a qual gerenciava, estava com nível de votação baixo e cobraram reação. Confesso-lhe que nem eu tinha votado. Estava focado no CA e GA (vendas), GA é guela abaixo e CA é c acima. Aí do outro lado da linha o Sr. Marcos Viana disse-me: baiano!!!!, vc já votou?!!!! De pronto respondi – já. Em quem? Na chapa que o chefe recomendou. Menti. Nem votado tinha. E ia votar na oposição. Mas ele deu a entender que se sabia em quem se votava. E, com medo, e olhe que eu era até considerado destemido, acabei votando no cabresto.
    Faço esse relato para externar a verdade e demonstrar porque eles ganham todas. Não esqueçam que o ambiente do BB é de ameaça. Muito medo. Eu fui vítima de uma depressão (pós-traumática) e ainda hoje não me curei. Tanto é que às vezes que preciso entrar em uma agência do BB é a base de rivotril. O ambiente é de pressão. Medo. Como se dizia os chefes da época: seja leal. Deixe que o banco pensa por vc. As palavras, as torturas que enfrentei até hj me perseguem nos sonhos.
    Vamos enfrentar esse pessoal, senhores aposentados!!! Eles não têm moral para nos combater. O atual presidente expressar que o cálculo de aposentadoria de um diretor é em razão das contribuições vertidas ao longo da carreira ou é ingênuo ou alienado mesmo. Conheço vários deles que até pouco tempo era PE, com respeito aos PEs. O pulo do gato é ganhar o cargo nas últimas 36 contribuições.
    ZEWELTO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No seu último parágrafo, sobre o presidente se expressar sobre o cálculo de aposentadoria de diretor, em verdade ele não é ingênuo e nem alienado, nem poderia ser, para chegar onde chegou.
      É mesmo, mal intencionado. Isto para nós, porque para os seus pares favorecidos por esse tesouro mensal que recebem, ele "muito bem intencionado"

      Excluir
  7. R E P A S S A N D O (origem  Santa Catarina)Colegas,A idéia não é minha mas achei legal: Uma campanha, que pode ser encabeçada pela AFABB/SC, ou outra, para votarmos contra a aprovação do relatório anual da Previ. Ao menos enquanto durar o pagamento daquelas aposentadorias sem a devida contribuição. O que acham ?Aqueles que concordarem, por favor, repassem aos seus contatos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Corpo Social como órgão deliberativo não existe mais, desde a reforma do estatuto em 1997. Não temos mais essa prerrogativa de aprovar ou reprovar o Relatório Anual da Previ. O da Cassi, sim,.

      Excluir
  8. Leopoldina,
    Vamos nos unir. E lançarmos a chapa. Proponho-me a fazer campanha, urge expulsarmos essa corja de pelegos.
    Culpa do que está ocorrendo é a omissão dos aposentados. Com nossos depoimentos e provas desbancamos essa troça de subservientes.
    Entendam que toda essa celeuma é para forçar contabilizar a parte (50%) do superávit para o BB. Só não entendi no pronunciamento, ano passado, em vídeo, onde o Marcel diz que o banco já contabilizou o superávit.
    Então esses recursos estão em dois balanços? Previ e BB?
    Óbvio que a turma que fizer isso será defenestrada. Consequências virão.
    O Pizolatto dizia o mesmo que eles. E hj se encontra foragido. O Rio tem curva...
    Vamos recorrer à justiça no direito de receber a parte Previ através de outra instituição financeira. A proposta merece ser acatada. A parte INSS é só procurar outro banco (urgente).
    Zewelto (josewelto@uol.com.br)

    ResponderExcluir
  9. O superintendente era o Manoel Santana de Lima. Deve está escondido
    ........BB processado em R$ 10 milhões por assédio moral
    Ministério Público do Trabalho do Piauí entrou com ação civil pública motivado principalmente por cobranças abusivas feitas via torpedo
    São Paulo – A direção do Banco do Brasil vai ter de responder a ação civil pública que cobra indenização de R$ 10 milhões por dano moral coletivo motivado por cobranças abusivas de metas. A principal forma de pressão citada pelo Ministério Público do Trabalho do Piauí (MPT-PI), autor da ação, são as mensagens via torpedos.

    Iniciadas em janeiro de 2013, a partir de dados do Sindicato dos Bancários do Piauí, as investigações no estado constaram que, apesar do plano de metas da empresa ser semestral, a exigência ocorria diversas vezes ao dia, tendo casos em que um determinado funcionário afirmou ter recebido mais de 80 mensagens seguidas. A pressão desencadeou doenças e alguns estavam tomando remédio controlado ou anteciparam aposentadoria.

    Havia cobranças enviadas também fora do horário de serviço, nos finais de semana e de madrugada. “Não conseguia mais dormir, vivia com uma sensação de frustração. A superintendência do BB cobrava de tal forma que me sentia incapacitado”, afirmou um dos bancários em depoimento. “Eu recebia tantas ligações e SMS no celular corporativo que já o deixava no ‘vibra’, porque o toque me dava tique nervoso”, informou um dos gerentes.

    Para Cláudio Luiz, dirigente sindical, “o assédio moral é uma prática institucionalizada que atinge todos os funcionários do Banco do Brasil no país. A ação do MPT mostra a gravidade do tema e a necessidade urgente de que a direção acabe com esse procedimento”.

    Cláudio lembra, ainda, que o combate ao assédio moral é uma das principais lutas dos bancários, rendendo frutos como o instrumento de denúncia da prática, conquistado em 2010 e aprimorado em 2013, e a proibição da cobrança de qualquer tipo de meta via torpedo. Ambos os dispositivos estão previstos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

    Injustificável e insuportável – Para a procuradora do Trabalho Maria Elena Moreira Rêgo, responsável pela investigação no Piauí, o tom de cobrança nas mensagens, às vezes agressivo, outras irônico, algumas ameaçador, extrapola os limites do aceitável. “A pressão que esses trabalhadores sofreram é injustificável e insuportável. Ouvi relatos emocionantes de homens angustiados. Trabalhadores que começaram a ser cobrados e pressionados tão intensa e constantemente que não resistiram e desistiram”, afirmou.

    A procuradora relata na ação que os trabalhadores que prestaram depoimento são profissionais que dedicaram toda uma vida ao Banco do Brasil e, ao longo de anos de serviço, apresentaram fichas funcionais impecáveis.

    Dos funcionários ouvidos, quatro desenvolveram a Síndrome de Burnout (Síndrome do Esgotamento Profissional) em um período de 12 meses, levando a sentimentos de incompetência, fracasso e desempenho insatisfatório no trabalho. Também foram detectados sintomas como depressão, tremores, comportamentos agressivos e impaciência.


    Redação, com informações do MPT - 15/1/2014

    ResponderExcluir
  10. D. Leopoldina,

    Se desejarmos que diretores da Previ nos deem atenção, devemos reativar a novembrada. Quem sabe, uma Feveirada. Só que desta vez com atitudes mais ousadas. Não devemos esquecer que são movimentos assim, com o povo nas ruas, que amedrontam o governo. A novembrada foi ótima. Não foi melhor porque não pude participar. Moro muito distante. E por falar em distância, que tal associações representativas de aposentados e pensionistas onde mantém representantes em seus Estados, organizarem manifestações semelhantes à Novembrada em frente as Superintendências do BB, já que não existem unidade representativa da Previ em cada Estado?.

    Muito obrigado..

    ResponderExcluir
  11. Descobri esse blog por acaso. Confesso que ando me divertindo vendo a choradeira desses Marajás que perderam alguns trocados em suas milionárias aposentadorias. Ora, vão se cata! Bando de sanguessugas da Nação! Que se ferrem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está mais por fora do que bunda de xavante.
      Nós e que somos sugados pelo Governo, pela Nação.
      Tá com inveja, cara! Vai estudar, prepare-se, faça um concurso para ser funcionário público bem remunerado. Ai sim, você será um sanguessuga.
      O Banco, o governo que está nos sugando, o zé mané!

      Excluir
    2. Você não sabe nada de previdência complementar. Contribuí mais de 40 anos e agora vem o teu governo do PT e quer passar a mão no que é meu. E o aumento que o INSS me concedeu -- contribuí 30 anos no teto máximo -- foi de R$ 62,00. Recolha-se à sua insignificância -- isto se você conseguiu entender o que escrevi.

      Excluir
  12. Corajoso ANÔNIMO PETISTA, bem se vê que tanto você quanto a maioria da população deste país está quadradamente enganado. A pecha de Marajás nos foi imposta por este governo petista para poder botar a mão mais facilmente no NOSSO Fundo de Pensão. Nosso fundo de pensão não lida apenas com milhões, nós passamos mais de um século para construir um fundo de BILHÕES, para agora vir o governo e nos passar a perna. Portanto, eu não mandaria você se ferrar, apenas, pediria para você se INFORMAR antes de opinar sobre assuntos dos quais você não tem conhecimento.

    ResponderExcluir
  13. Esse anônimo, das 06:45, retrata muito bem o perfil do brasileiro que os políticos adoram: Eh, ôô, vida de gado. Povo marcado, ê. Povo feliz.

    ResponderExcluir
  14. Nunca vi um blog com tanto Tucano junto!!!! Relaxem.... DILMA vence no primeiro turno e vai acabar com a mamata desses Marajás do BB, gente que ganha milhares de reais da PREVI e ainda reclama quando lhes tiram alguns trocadinhos! Vão se ferrar! Vão se danar mesmo!. O Brasil não precisa do Banco do Brasil e nem de seus aposentados milionários. Pensam que a população é solidária com vocês????? Não é. O Brasil é de maioria pobre que luta para sobreviver enquanto vcs, MARAJÁS nadam em dinheiro do POVO. Quero mais é que se ferrem!!!! Estou vibrando com a choradeira de vcs! By by Tucanada, filhotes da Ditadura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não preciso de solidariedade de quem não quer nada com nada. Para entrar no Banco do Brasil, à época um verdadeiro banco de desenvolvimento, tive que passar em um concurso dos mais difíceis. Você, com certeza, não conseguiu ser aprovado, e hoje vive mamando na teta do PT, com cartões de bolsa isto, bolsa aquilo e vai sobrevivendo de esmola em esmola. O que ganho, se acima da miséria que recebe a maioria dos brasileiros, decorre de meu próprio esforço, dos sacrifícios e poupança que venho realizando desde meus 19 anos de idade. E tem mais: do dinheiro que ganho sustento faxineira, jardineiro, lavador de carro, zelador, porteiro, além de consumir com parcimônia (sabe o que significa a palavra?), mas mesmo assim dando emprego também para balconistas e atendentes (todas as funções citadas, mesmo as consideradas humildes, são todas honradas). Não sou um Pizzolato da vida, que roubou e fugiu com o dinheiro dos contribuintes (quem afirma não sou eu, mas sim o Supremo Tribunal Federal, cuja grande maioria é composta por ministros indicados pelo PT -- Lula e Dilma). Só desejo é que um coturno chute a tua bunda.

      Excluir

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI