12 março, 2015

Grupos recorrem a vaquinha e doação para atos

Para atrair simpatizantes para as manifestações contra a presidente Dilma Rousseff marcadas para domingo (15), grupos organizadores recorrem a vaquinhas pelo WhatsApp (aplicativo de conversas via celular), doações, carros de som e até outdoors. 

Em Belo Horizonte, o MBL (Movimento Brasil Livre) recebeu como doação anônima 25 mil panfletos que chamam para o ato. Segundo Elias Fernandes, 17, um dos coordenadores locais do grupo, o doador não quis se identificar "porque talvez ele concorde com a causa, mas não queira comprometer o seu negócio". 

"Tenho a garantia de que não é nenhum político. Nossa preocupação muito grande é essa, porque somos um movimento apartidário." 

Já em Ribeirão Preto (SP), dois carros de som começaram a circular e 30 contratados irão distribuir panfletos. 

"Vamos protestar contra a roubalheira. O povo não é otário! Você nos traiu, agora aguenta a buzina! Neste domingo vamos para a praça reclamar, chega de ser otário deste governo!", diz o áudio gravado pelo coordenador regional do PV, André Rodini. 

Nove profissionais liberais, entre engenheiros, advogados, arquitetos e empresários, doaram R$ 600 cada um, diz. 

Em Alagoas, Bahia e Piauí, o MBL tem forte apoio da classe médica, com representantes entre os líderes e doações. 

"O governo nos culpou pela crise na saúde, isso gerou um sentimento de revolta. Não é só por causa do Mais Médicos, não", diz Adriana Souza, 38, à frente do MBL e do Vem Pra Rua em Teresina. 

Em Maceió, o MBL calcula ter vendido 3.000 camisas e pretende distribuir 200 mil panfletos. Recebeu doações de gráficas, fogos de artifício e desconto na locação de trio. O protesto do domingo deve custar cerca de R$ 30 mil. 

"A gente se banca. Temos 80 grupos de WhatsApp só em Maceió, onde fazemos vaquinhas. Um dá R$ 50, o outro, R$ 100", afirma o médico e representante do MBL Henrique Arruda, 43. 

Na Bahia, o Sindicato dos Médicos e a Associação Baiana de Medicina decidiram em assembleia participar do ato na capital. Eles irão publicar anúncios e imprimir panfletos convocando a categoria. 

Em Vitória, o MBL instalou um outdoor com a mensagem: "O Brasil vai parar".




Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI