09 março, 2015

Dilma é vaiada nas ruas de ao menos 12 capitais durante pronunciamento


A presidente Dilma Rousseff foi vaiada nas ruas de ao menos doze capitais durante pronunciamento de rádio e TV neste domingo (8), por ocasião do Dia Internacional da Mulher. 


Durante a fala, motoristas fizeram buzinaços em São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Curitiba. 


Em São Paulo, nas janelas dos prédios, moradores batiam panelas, xingavam a presidente, enquanto piscavam as luzes dos apartamentos. No bairro de Pinheiros, zona oeste, as buzinas e gritos da "Fora, Dilma!" e "Fora, PT!" começaram assim que foi ao ar o pronunciamento, e duraram até três minutos depois do final da transmissão. As pessoas gritavam das janelas dos prédios, principalmente, mas também de dentro dos carros. 


No Rio, gritos e vaias durante o pronunciamento da presidente foram ouvidos em diversos bairros, como Copacabana, Leme (na zona sul), Méier, Tijuca (bairros de classe média da zona norte), Santa Teresa (centro) e Barra da Tijuca, bairro nobre da zona oeste. Em alguns locais, segundo relato de moradores, pessoas saíram às janelas batendo panelas e motoristas que estavam nas ruas buzinavam durante o discurso de Dilma na TV. Na Barra, os protesto foi mais intenso e, em vários prédios e condomínios, moradores se manifestaram contra a presidente. 

Em sua fala, Dilma chamou o ajuste fiscal em curso de "travessia". Negou que irá "trair" a classe média e os trabalhadores, mas anunciou que todos pagarão pelas medidas. "Absorvemos a carga negativa até onde podíamos e agora temos de dividir parte deste esforço com todos os setores da sociedade."



Negou que irá "trair" ? Já traiu! Ponto.

"Absorvemos a carga negativa"? Dividir? Até parece...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O blog Olhar de Coruja apoia AMIR SANTOS - No 5 - candidato a DIRETOR DE PLANEJAMENTO NA PREVI